Primeiro voo de avião solar é bem-sucedido

Aeronave foi desenvolvida para promover o uso de energias renováveis

iG Minas Gerais |

Mascate, Omã. O avião Solar Impulse 2, movido exclusivamente a energia solar, concluiu com sucesso, ontem, a primeira etapa de uma volta ao mundo sem precedentes – que tem por objetivo promover o uso das energias renováveis e testará a resistência dos pilotos. A aeronave revolucionária, que não utiliza nenhum combustível, decolou às 7h12 locais (0h12 de Brasília), antes do nascer do sol, antes de aterrissar 13h02min depois a 400 km dali, em Mascate (Sultanato de Omã). Ao abrir a porta da cabine, o piloto suíço Bertrand Piccard, usando um tradicional turbante local, deu boas-vindas ao compatriota André Borschberg, que pilotou a primeira etapa. O voo “foi emocionante”, declarou o sorridente Borschberg, que explicou que o trajeto foi realizado a 6.000 metros de altitude por tratar-se de um percurso curto. “Temos que ir dormir um pouco, porque amanhã começamos muito, muito cedo”, declarou Piccard, sem dar detalhes sobre a hora de partida nesta terça-feira até a localidade indiana de Ahmedabad. Na segunda etapa, ele estará no comando da aeronave. O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, felicitou os dois pilotos. “Graças a sua coragem e determinação, podemos decolar para um futuro sustentável”. “O desafio a seguir é real para mim e para a aeronave”, disse o piloto de 63 anos pouco antes da decolagem. Os dois pilotos, vestidos com uniformes de cor laranja, fizeram as últimas inspeções durante a noite. Eles entraram na cabine do avião sob os aplausos de toda a equipe.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave