Arquiteto Frei Otto morre antes de receber prêmio Pritzker

Alemão foi primeiro vencedor do da competição a morrer antes do nome do vencedor ser divulgado

iG Minas Gerais | AFP |

Reprodução Facebook
undefined

O célebre arquiteto alemão Frei Otto morreu nessa segunda-feira (9), anunciou nesta terça (10), nos Estados Unidos, o Comitê Pritzker, que concedeu a ele o prêmio 2015 do mais prestigioso arquiteto do mundo.

O comitê revelou na terça-feira, com duas semanas de antecedência, o nome do contemplado com o respeitado prêmio, anunciando à AFP que o premiado, Frei Otto, "infelizmente" tinha morrido na véspera.

"A notícia de sua morte é muito triste e sem precedentes na história do prêmio", acrescentou o comitê em um comunicado.

De qualquer forma, "o júri atribuiu o prêmio quando ele estava vivo" e representantes do comitê "puderam ir à sua casa e compartilhar a notícia com ele", comemorou a instituição.

Frei Otto foi premiado por suas "ideias visionárias, seu espírito curioso, sua vontade de compartilhar o conhecimento e as invenções, seu espírito de colaboração e sua preocupação por usar cuidadosamente os recursos".

Otto alcançou fama principalmente por ter desenhado o teto do parque olímpico de Munique para os Jogos Olímpicos de 1972, assim como o pavilhão do Japão na Expo 2000 de Hanôver, na Alemanha, ao lado de Shigeru Ban, ganhador do prêmio Pritzker em 2014.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave