Guilherme: parceria com Deco e Cruzeiro de olho

Diretoria celeste indica que alto salário, histórico de lesões e inscrição na Libertadores dificultam ida do atacante para a Toca II

iG Minas Gerais | FERNANDO ALMEIDA E JOSIAS PEREIRA |

Guilherme vira opção para partida decisiva contra o Timão
BRUNO CANTINI/ATLÉTICO
Guilherme vira opção para partida decisiva contra o Timão

À espera de conversas mais concretas com a diretoria do Atlético, Guilherme e seu staff indicam que fecharam uma parceria com Deco, representante no Brasil do agente português Jorge Mendes, com o intuito de melhorar o network (rede de contatos) do atacante atleticano no mercado europeu.

O Super FC apurou que um empresário mineiro estaria trabalhando com o brasileiro naturalizado português em busca de um novo clube para o avante. Com esta realidade, a permanência do jogador no Galo é muito improvável.

Deco, porém, em rápida conversa com a reportagem, indicou que esta parceria não existe no momento. O ex-jogador não quis dar maiores detalhes sobre esta negociação com o atleta alvinegro.

Também em contato com a reportagem, um dos empresários do atleta, Ivan Suárez (trabalha com o irmão Sérgio Suárez), indicou, sem citar nomes, que Guilherme tem ofertas e sondagens de clubes estrangeiros e brasileiros na mesa.

Ainda segundo apuração da reportagem, algumas pessoas na diretoria do Cruzeiro veem com bons olhos a contratação de Guilherme, algo que dificilmente acontecerá. O supervisor de futebol Benecy Queiroz lista três motivos que afastam o atacante alvinegro do Cruzeiro: salário próximo a 250 mil reais; histórico de lesões; jogador já inscrito na Libertadores.

Guilherme tem contrato com o Atlético dia 25 de março; ele segue no departamento médico sem ter feito nem sequer uma partida em 2015.

Leia tudo sobre: atleticogalocruzeiroraposaguilhermedeco