Luiz Awazu vai deixar diretoria do BC para assumir cargo no BIS

Awazu será vice-gerente geral -o equivalente a vice-presidente- do órgão a partir de 1º de outubro, com mandato até 2020

iG Minas Gerais | Folhapress |

O Banco Central informou nesta terça-feira (10) que seu atual diretor de Política Econômica, Luiz Awazu, vai deixar a autoridade monetária brasileira para integrar o Conselho de Administração do BIS (Bank for International Settlements).

O BIS tem a função de articular a comunicação entre os bancos centrais e com outras autoridades financeiras, por isso é conhecido como o Banco Central dos Bancos Centrais.

Awazu será vice-gerente geral -o equivalente a vice-presidente- do órgão a partir de 1º de outubro, com mandato até 2020. Até lá, ele permanece na diretoria do BC. A nomeação ocorreu nesta terça (10), na Basileia, Suíça.

O economista foi indicado recentemente para o cargo de diretor de Política Econômica. Awazu está no Banco Central como diretor desde 2010, quando assumiu a diretoria de Assuntos Internacionais e de Gestão de Riscos Corporativos do BC.

O presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, afirmou, em nota que a indicação e Awazu é motivo de satisfação para o Banco Central.

"A relevância do cargo para a comunidade de bancos centrais e o ineditismo de ser o Luiz o primeiro representante de país emergente a assumir posto dessa envergadura nos enche de orgulho e proporciona ao país oportunidade ímpar de aprofundar com qualidade sua inserção na arquitetura financeira internacional", afirmou Tombini.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave