Palmeiras celebra 100 mil sócio-torcedores e limita assunto Valdívia

Durante evento para comemoração da marca, o diretor de futebol Alexandre Mattos respondeu a três perguntas sobre a renovação do chileno

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Verdão se tornou o segundo clube brasileiro em maior número de sócio-torcedores
REPRODUÇÃO FACEBOOK PALMEIRAS
Verdão se tornou o segundo clube brasileiro em maior número de sócio-torcedores

O diretor de futebol do Palmeiras, Alexandre Mattos, concedeu entrevista coletiva nesta terça-feira (10) para marcar a chegada do Avanti, programa de sócio-torcedor do clube, à marca de mais de 100 mil inscritos.

Tal número ratifica o Palmeiras como segundo clube com mais sócios-torcedores no Brasil, atrás apenas do Internacional, que conta com cerca de 130 mil sócios. Guilherme de Melo, sócio de número 100 mil do Avanti, esteve presente à coletiva e foi presenteado com uma camisa do Palmeiras com o número 100 às costas.

Mattos afirmou que toda a arrecadação com o Avanti será destinada ao futebol. Disse ainda que reajustes nas mensalidades devem acontecer e que a meta do clube, para que um nível maior de autossustentabilidade financeira possa ser atingido, é é chegar a algo entre 150 mil e 160 mil sócios ainda em 2015.

Por algum tempo, porém, apesar da marca e das metas expressivas, o tema da entrevista se tornou a renovação de contrato de Valdivia, que se encerra em agosto. As negociações para a renovação já estão em curso.

Mas, após Mattos responder três perguntas sobre o assunto, a assessoria do Palmeiras pediu para que não se fizessem mais perguntas sobre o meia chileno, já que o foco da coletiva era o Avanti.

Antes desta limitação, porém, o diretor deixou claro que o Palmeiras não deve ceder muito na negociação com o jogador. "Não temos nenhuma novidade sobre o Valdivia, mas vamos tentar ajustar o interesse mútuo. A preocupação é o time, a unidade", avisou Mattos antes de Valdivia usar o Twitter para falar sobre sua renovação de contrato.

"O que temos de desejo e preocupação no momento é dar condição ao time virar competitivo. A equipe é uma unidade, todos os nossos 37 atletas mais funcionários e atletas. Ele faz parte. Vamos nos ajustar um interesse mútuo, mas sem a ânsia. Quero transmitir isso ao torcedor. A preocupação é o time", acrescentou.

"O Valdivia é muito mais apaixonado pela camisa, pela tradição, por tudo o que representa o Palmeiras. Mas te respondo que ninguém é maior que a instituição. Se isso não acontecer não fará parte do nosso projeto. Mas, de novo, não temos essa preocupação. Nossa preocupação são os atletas que estão atuando", disse Mattos, sobre o fato de que o clube precisar adequar os valores da renovação de contrato de Valdivia à atual política financeira alviverde.

PAIXÃO

Alexandre Mattos fez diversos elogios à adesão do palmeirense ao Avanti.

"O Palmeiras tem uma torcida apaixonada, que sabe reconhecer o que se faz. Isso é vontade de ter um Palmeiras vitorioso", disse o diretor.

"O palmeirense nos deu um presente e tenho talvez a maior alegria da minha carreira, de fazer o comunicado da maior contratação que a gente pode ter, que é a credibilidade, a confiança que o torcedor palmeirense depositou na gente", diz.

Mattos ressaltou o fato de o Palmeiras já ser um dos dez clubes do mundo com mais sócios-torcedores.

"Estamos no top 10 e em breve podemos passar muitas potências do futebol mundial", disse Mattos. Alexandre Mattos diz que todos os pouco mais de 100 mil sócios do Palmeiras são adimplentes atualmente. "Impressiona mais ainda o número, por tudo que conhecemos nas outras equipes"

Leia tudo sobre: Palmeirasfutebolsócio-torcedoresverdãoValdíviaAlexandre Mattos