Mulher não consegue manter casa de luxo, culpa a Dilma e vende imóvel

Corretora de imóveis, que vive sozinha em uma casa de três quartos, rouparia e espaço gourmet, afirma que a vida profissional também não está boa; residência é vendida por R$ 400 mil

iG Minas Gerais | CAROLINA CAETANO |

Foto da faixa circula pelas redes sociais
Reprodução / Facebook
Foto da faixa circula pelas redes sociais

A insatisfação com o governo da presidente Dilma Rousseff faz com que alguns brasileiros tomem atitudes inusitadas. Mais uma vez, uma mineira colocou a casa à venda e culpou a petista por não conseguir manter as despesas do imóvel. O caso aconteceu nesse segunda-feira (9) no bairro Jardim Canadá, um dos mais nobres de Nova Lima, na região metropolitana de Belo Horizonte. A residência está sendo vendida por R$ 400 mil.

Simone Almeida, de 53 anos, vive no local desde 2010 e, segundo ela, a instabilidade econômica fez com que tomasse a decisão de vender a casa. “Os preços estão elevadíssimos.Vou ser obrigada a sair da minha casa por não ter mais condições financeiras”, contou a corretora de imóveis.

Além de problemas pessoas, ela também enfrenta dificuldades na parte profissional. “Os negócios também não estão bons. A procura por imóveis caiu. Nosso padrão de vida estão caindo por causa do governo Dilma”, desabafou.

A dona de casa, que é solteira e mora em um imóvel de três quartos, afirmou à reportagem de O TEMPO que já recebeu algumas ligações de interessados, mas ainda não fechou negócio.

“Minha casa é maravilhosa, tem três quartos, rouparia, um espaço gourmet e uma ducha maravilhosa. Não queria me desfazer do imóvel, mas a situação ficou enviável”, finalizou Simone.

Na última quinta-feira (5), um empresário de 44 anos colocou uma loja à venda por R$ 550 mil e também resolveu “colocar na conta” de Dilma. “Pela alta dos preços e por tudo que o país está passando, no lugar de colocar 'urgente', preferi colocar que o motivo é a Dilma. Pra mim, ela é a culpada da situação enfrentada pelo Brasil”, disse Eduardo Moura.

Leia tudo sobre: Dilma RousseffcriseprotestoBelo horizonte