Prefeito diz que terá tolerância zero em atos

Segundo o major Gilmar Luciano, assessor de comunicação da PM, a lei será estritamente observada

iG Minas Gerais | Joana Suarez E Luciene Câmara |

Protestos que obstruem as vias da capital e atrapalham o trânsito devem ter tolerância zero. Segundo o prefeito Marcio Lacerda, o comando geral da corporação assegurou que vai apertar o cerco diante do fechamento do tráfego na cidade.

“A polícia não vai tolerar, vai agir. Será permitida a manifestação, mas respeitando o direito de ir e vir das pessoas. Se (a via) tem três faixas, (o protesto) ocupa uma e deixa duas abertas”, disse Lacerda, no evento em que falou sobre as pichações.

Segundo o major Gilmar Luciano, assessor de comunicação da PM, a lei será estritamente observada. “Os organizadores devem comunicar ao poder público, e a PM vai desobstruir as vias. Os que não respeitarem serão responsabilizados”, disse.

Transtornos. Na última quinta-feira, o trânsito no centro ficou lento devido a protesto de taxistas que interditou a avenida Afonso Pena. Foi preciso fazer um desvio pela rua da Bahia, que durou cerca de três horas, até os manifestantes liberarem duas faixas.

Está marcado para o próximo domingo, às 15h, na praça da Liberdade, um protesto pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT).

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave