Apesar de programa, crimes continuam

A Secretaria Municipal de Serviços Urbanos informou que encaminhou ofício ao novo secretário de Estado Defesa Social propondo reiniciar as ações conjuntas de combate à pichação

iG Minas Gerais | Joana Suarez |

Criado pela prefeitura há mais de cinco anos, o Movimento Respeito – que tem como intenção combater a pichação na capital, entre outras ações – não obteve grandes avanços. Os gastos anuais com recuperação do patrimônio e a média de crimes se mantêm.

“Para que o programa seja integralmente implantado e apresente resultados efetivos, é necessário haver sinergia entre prefeitura, órgãos da Polícia Civil e Judiciário em relação às ações de combate às pichações”, afirmou o gerente do movimento, José Luiz Costa.

Segundo ele, na primeira fase do programa, as razões da ocorrência dessa prática foram estudadas. “Em 2014, foi celebrado acordo com a Central de Acompanhamento de Penas e Medidas Alternativas. Mas a principal evolução foi o registro do crime na Delegacia Virtual”, completou.

A Secretaria Municipal de Serviços Urbanos informou que encaminhou ofício ao novo secretário de Estado Defesa Social propondo reiniciar as ações conjuntas de combate à pichação. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave