Cresce em 16% o número de turistas que viaja a Cuba

Quase a metade desses turistas foram canadenses (181.101), consolidando o Canadá como maior emissor de turistas a Cuba, com um crescimento de 15,5% em janeiro de 2015 em relação ao ano anterior

iG Minas Gerais | AFP |

Irmão de Fidel promete acabar com
Editoria de arte
Irmão de Fidel promete acabar com "proibições" na ilha

O turismo internacional a Cuba subiu em janeiro, um mês após a aproximação entre a ilha e os Estados Unidos. O crescimento do setor foi de 16% em relação ao mesmo mês do ano anterior, informou uma fonte oficial nesta segunda-feira.

Um total de 371.160 turistas entraram no país no primeiro mês de 2015, o que equivale a aumento de 16% (320.063) em relação a janeiro de 2014, disse um relatório da estatal Oficina Nacional de Estatísticas (ONE).

Quase a metade desses turistas foram canadenses (181.101), consolidando o Canadá como maior emissor de  turistas a Cuba, com um crescimento de 15,5% em janeiro de 2015 em relação ao ano anterior.

Também registrou um aumento de turistas alemães, britânicos, franceses e italianos, entre outros.

No dia 17 de dezembro, os presidentes Raúl Castro e Barack Obama, anunciaram seu propósito de restabelecer relações diplomáticas após meio século de ruptura e tensões.

Embora o embargo americano ainda impeça a visita de turista dos EUA a Cuba, o presidente Obama abriu a possibilidade de que nacionais de 12 categorias poderem visitar a ilha com finalidades diversas.

A estatística da ONE reflete um aumento de 14% em "Outros", em que se contabilizam os americanos que visitam a ilha. Entre 2014 e 2015 o número de turista dessa categoria subiu de 66.195 para 75.435.

O número de turistas de cruzeiro também cresceu: passou de 928 pessoas em janeiro de 2014 para 3.937 neste ano.

O turismo é a segunda maior fonte de receita de Cuba, depois da venda de serviços profissionais, sobretudo médicos.

Segundo a ONE, em 2014 a ilha ultrapassou pela primeira vez a barreira de três milhões de turistas (3.002.745) e as receitas foram de 1,88 bilhão de dólares.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave