Messi faz três, Barcelona goleia e assume a liderança do Espanhol

O time cataão chegou aos 62 pontos com este triunfo, contra 61 do Real Madrid

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Messi virou o jogo, no início do segundo tempo
MIGUEL RUIZ - FCB
Messi virou o jogo, no início do segundo tempo

Jogando em casa, o Barcelona aproveitou o tropeço do Real Madrid no sábado (7) para assumir a liderança do Campeonato Espanhol. Com Neymar suspenso, Messi foi o protagonista marcando três da goleada por 6 a 1 contra o Rayo Vallecano. O Barcelona chegou aos 62 pontos, contra 61 do Real Madrid. Em duas semanas, as equipes se enfrentam pela 28ª rodada. Antes, o Barcelona visita o Eibar e o Real Madrid recebe o Levante. Logo aos cinco min do primeiro tempo, Luis Suárez recebeu lançamento de Xavi, entrou na área e chutou de trivela para fazer 1 a 0. Controlando o jogo, o Barcelona não deixou o Rayo Vallecano criar jogadas ofensivas, mas segurou o placar. No segundo tempo, os donos da casa voltaram para abrir a goleada. Piqué aproveitou a sobra em uma cobrança de escanteio e marcou o segundo gol. Cinco minutos depois, Tito Román derrubou Suárez dentro da área e recebeu o cartão vermelho. O juiz marcou o pênalti e Messi desperdiçou a cobrança. Para alivio do argentino, que havia perdido um pênalti contra o Manchester City pela Champions League, o juiz mandou voltar. Na segunda tentativa, Messi bateu forte no canto esquerdo de Álvarez e converteu. Messi ainda fez mais dois. O quarto da equipe catalã saiu após uma bola rebatida dentro da área que sobrou para o argentino finalizar. No quinto, o camisa dez passou por dois zagueiros e driblou o goleiro para ampliar. Com 30 gols, Messi igualou a marca de Cristiano Ronaldo na artilharia da competição. O Rayo Vallecano conseguiu descontar em cobrança de pênalti com Bueno. Daniel Alves recebeu o cartão vermelho pela falta. O time está em 11º, com 29 pontos. Nos acréscimos, Suárez marcou o sexto do Barcelona. O uruguaio recebeu de Messi, driblou o goleiro e fechou o placar.

Leia tudo sobre: barcelonafutebolmessi