Aposta na estrela cubana para largar na frente nas quartas de final

Minas Tênis Clube aposta em ótima fase do oposto Escobar para superar o Brasil Kirin-SP, na Arena Minas, nesta segunda-feira

iG Minas Gerais | THIAGO PRATA E DANIEL OTTONI |

Escobar comemora com o técnico Nery Tambeiro mais um triunfo do Minas Tênis Clube
Divulgação/Minas Tênis Clube
Escobar comemora com o técnico Nery Tambeiro mais um triunfo do Minas Tênis Clube

Toda equipe tem o seu craque, aquele jogador que pode decidir partidas acirradas e de alto grau emocional, e que possui um talento nato, capaz de superar o imponderável e chamar a atenção de milhares de espectadores. Nesta-segunda, a partir das 18h30, na Arena Minas, os holofotes estarão voltados novamente para o cubano Escobar, a principal arma do Minas Tênis Clube no primeiro duelo das quartas de final contra o Vôlei Brasil Kirin-SP.

O atacante minastenista dispensa maiores apresentações. Basta saber que o nome do camisa 3 do Minas está no topo da lista de pontuadores da Superliga para imaginar o 'estrago' que ele já fez em muitos clubes no torneio. São 377 pontos, até o momento.

Mas será que a ótima fase vivida pelo cubano significa que existe uma 'Escobardependência'? O técnico Nery Tambeiro e os companheiros de time descartam este termo, apesar de enfatizarem a importância que Escobar tem para a equipe de Belo Horizonte.

“Não creio que exista uma dependência. Temos outros jogadores bons no elenco. Nos apoiamos muito no Escobar, principalmente quando o passe quebra. Quando está bem ele muda o cenário de uma partida”, destacou o treinador.

O camisa 3 também rechaça uma dependência pelo seu jogo. No entanto, está ciente de sua influência no time e acredita que tem condições de render mais.

“O time tem outras peças, como o Franco e os pontas que sabem rodar a bola. E sei que posso render 10% a mais. Não estou satisfeito com meu rendimento. Se eu melhorar, podemos chegar ainda mais longe”, disse.

Um dos atletas que pode dividir a responsabilidade com o cubano é Franco, o reserva de Escobar. “Por ter função de oposto, ele (Escobar) recebe muitas bolas. Mas se houver um cansaço ou acontecer de ele não estar bem, ou ainda se estiver bem marcado, eu entro para substituí-lo. É a oportunidade de eu aparecer e corresponder”, comentou Franco.

O segundo jogo entre Minas Tênis Clube e Vôlei Brasil Kirin será no dia 15, às 10h30, no Taquaral, em Campinas. Se houver necessidade de uma terceira partida, esta acontecerá no dia 17, às 21h30, na Arena Minas.

Superliga B. Antes do jogo dos play-offs da Superliga masculina, haverá uma partida da Superliga feminina B na Arena Minas. Em sexto lugar, com cinco pontos, o Minas Náutico recebe o líder Renata Valinhos-Country-SP (15 pontos), às 15h, pela sexta rodada.

“O importante é atuar bem e ter um jogo mais consistente. O resultado é consequência. Espero ver as atletas lutando em quadra”, disse o técnico minastenista Marcello Bencardino.

Leia tudo sobre: Minas Tênis ClubeEscobarFrancoNery Tambeiro