Recebimento de propina da Petrobras causava brigas no PP, diz doleiro

Conforme Alberto Youssef, havia uma espécie de tabela de valores a ser recebido, proporcional à força política de cada um

iG Minas Gerais | Da Redação |

O recebimento de propina - dinheiro desviado da Petrobras - por congressistas do PP provocava brigas entre políticos, contou Alberto Youssef, em delação premiada, segundo o jornal Folha de S.Paulo. Isso porque, conforme o doleiro, havia uma espécie de tabela de valores a ser recebido, proporcional à força política de cada um.

A sigla é a campeã em autoridades investigadas. O Supremo Tribunal Federal (STF) acolheu a abertura de inquérito contra 18 deputados e três senadores do PP, na última semana.

De acordo com a fala de Youssef, líderes do partido recebiam entre R$ 250 mil e R$ 500 mil por mês, enquanto outros parlamentares ganhavam entre R$ 10 mil e R$ 150 mil.

O doleiro era o operador do PP na diretoria de Abastecimento, então sob Paulo Roberto Costa. Ele intermediava o desvio de verbas de empreiteiras a Costa, e um percentual ia para o partido.

Leia tudo sobre: propinaPetrobrasdelaçãodoleiroPPbrigaslava jato