Fiat acredita em mudança de humor do mercado nacional

Presidente da FCA Cledorvino Belini diz que medidas econômicas vão dar credibilidade

iG Minas Gerais | Helenice Laguardia |

Harmonia. 
Integrantes do grupo Ponto de Partida e 28 alunos do programa Árvore da Vida comemoram o sucesso no palco
Kika Antunes BH-Brasil
Harmonia. Integrantes do grupo Ponto de Partida e 28 alunos do programa Árvore da Vida comemoram o sucesso no palco

Dois reinos e um mesmo sotaque – de um lado, a fábrica da Fiat, e do outro, o bairro Jardim Teresópolis, em Betim (MG) – que se uniram e criaram o programa social Árvore da Vida há dez anos. Essa foi a história de desafios contada pelo grupo teatral Ponto de Partida, de Barbacena, e jovens da oficina de música do programa no espetáculo “Do Outro Lado” para comemorar a data nesta semana. E assim como é uma luta constante manter a sustentabilidade social, o presidente da Fiat Chrysler Automobiles para a América Latina, Cledorvino Belini, acredita que o atual momento de “mau humor do mercado”, como ele mesmo diz, vai passar. “Nós acreditamos que essas medidas econômicas vão dar credibilidade e, em breve, muda o humor do mercado e retorna a confiança dos consumidores, fazendo retomar o índice de confiança dos empreendedores. Aí, a roda começa a girar novamente”, analisa o executivo.

Expectativas. Belini diz que não está nem pessimista e nem otimista. “Sinto o mercado mais fraco, mas isso é prematuro. Se a gente tira a semana do Carnaval e vê a média diária, ela é menor, mas não é aquele desastre tão grande. Tudo vai depender das expectativas”. Para enfrentar a incógnita atual do mercado, Belini conta que a montadora está mantendo os estoques que, de acordo com ele, estão altos. “E estamos com programas internos de eficiência, de produtividade. Estamos buscando nos enquadrar dentro da nova realidade”, admite o executivo. Com a manutenção de todos os projetos, o diretor de comunicação corporativa e sustentabilidade da FCA, Marco Antônio Lage, diz que estão em curso até 2016 investimentos de R$ 8 bilhões na fábrica da Jeep em Goiana (PE) e outros R$ 8 bilhões na modernização da planta de Betim (MG). “Até o início de 2016 será inaugurada a maior linha de pintura do mundo na fábrica de Betim”, informa. Assim como diz o espetáculo sobre a trajetória do Árvore da Vida, “a história não se acaba”. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave