Por entre estreitas cavernas

Magnífica formação em mármore convida à exploração em pequenos botes; árvores retorcidas completam o cenário

iG Minas Gerais | Paulo Moreira |

Passeio pela Catedral de Mármore, uma inusitada caverna no lago General Carrera
Paulo Moreira/Agência O Globo
Passeio pela Catedral de Mármore, uma inusitada caverna no lago General Carrera

Puerto Tranquilo, como o nome já diz, é uma pequena e pacata cidade, que fica a cinco horas e meia de carro de Puerto Aysén. E é de lá que vamos partir, em pequenos botes ou caiaques, navegando pelo lago General Carrera, para chegar à impressionante Catedral de Mármore.

O General Carrera, o maior lago do Chile, causa impacto por suas águas de cor azul-turquesa e natureza intocada. Tem área de 224 mil ha (mais da metade em território chileno) e cerca de 580 m de profundidade – o que lhe rende ainda o título de lago mais fundo da América do Sul.

Mas nada se compara à visão do conjunto de ilhotas e cavernas que encontramos adiante. De um tipo de mármore que, por ser mais mole, não tem valor comercial, as formações geológicas são esculpidas pela ação das águas do lago, ganhando corredores estreitos e pontiagudos. É assim a famosa Catedral de Mármore. A principal das ilhas mede 25 m de altura. Quando o nível do lago baixa, é possível, nas pequenas embarcações, entrar nas cavernas e percorrer seus corredores.

Para isso, entra em cena o barqueiro Pedro Contreras Monje, dono de um típico e aconchegante chalé à beira do lago. A rotina de Pedro é manter sempre prontos seus botes e caiaques, já que a qualquer hora alguém pode chegar e pedir para ser levado às ilhotas. Em apenas 15 minutos de travessia, estamos no interior das cavernas.

Moldado por vulcão

A ida até o lago Carrera é repleta de visuais deslumbrantes, como a Laguna Verde e o mirante Cuesta del Diablo, no município do Rio Ibáñez, de onde se vislumbra o imponente pico Cerro Castillo e seus 2.675 m de altura.

Também na viagem até Puerto Tranquilo, passamos por uma área com árvores retorcidas, chamada de Bosque Muerto. Às margens do rio Ibáñez, ele é resultado da ação do vulcão Hudson, que entrou em erupção pela última vez há 33 anos.

 

Como ir

Aéreo. A Sky Airline tem voo de SP, com conexão em Santiago e Puerto Montt, por R$ 1.600 (em março).

Catamaranes del Sur. O passeio à geleira na Laguna San Rafael custa 120 mil pesos chilenos (R$ 480). catamaranesdelsur.cl

Parque Nacional Laguna San Rafael. Adulto: 4.000 pesos chilenos (R$ 16). conaf.cl

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave