Victor vai para seu dérbi de número 13 carregando retrospecto positivo

Foram seis vitórias, quatro empates e apenas duas derrotas do goleiro contra a equipe celeste

iG Minas Gerais | THIAGO PRATA |

Victor é conhecido pelos seus milagres dentro de campo
BRUNO CANTINI/ATLÉTICO
Victor é conhecido pelos seus milagres dentro de campo

O retrospecto no maior clássico mineiro fala por si só. Foram seis vitórias, quatro empates e apenas duas derrotas. A trajetória de Victor em dérbis contra o Cruzeiro renderam vários episódios marcantes para o goleiro e o time alvinegro. Em seu dérbi de número 13, neste domingo, o camisa 1 do Galo espera levar a melhor novamente.

“Me preparei da mesma maneira que trabalhei em todos os clássicos que disputei. Foi uma boa semana de treinamento e para analisar bem a equipe do Cruzeiro, como sempre faço. Mas este retrospecto não remete só ao meu trabalho, mas sim ao bom momento do Atlético nos últimos anos. Fico feliz com os números e espero fazer uma história boa para o Atlético neste jogo de amanhã (domingo)”, afirmou o São Victor.

Apesar de tanto o Galo, quanto a Raposa, estarem sendo vistos sob clima de desconfiança, por conta dos maus resultados na Copa Libertadores, o arqueiro alvinegro crê num duelo acirrado e bastante emocionante no Mineirão.

“Clássico é um jogo diferente, um campeonato à parte. É normal que as equipes não estejam ainda no melhor do nível técnico. Houve muitas mudanças também. O Atlético ainda está desfalcado, o Cruzeiro perdeu seus principais atletas da temporada passada. Mas o clássico é importante para dar confiança à equipe, caso vença. É o tipo de jogo que todo mundo quer jogar. Tenho certeza que será um grande jogo, independentemente disso”, ressaltou.

E mais do que o triunfo, ele salienta a importância de o Atlético desempenhar um bom papel dentro de campo e ganhar moral para os desafios seguintes.

“Independentemente do resultado, o importante é tentar fazer o melhor, aquilo que foi passado e trabalhado. As chances de vitória aumentam assim. É procurar fazer o que o time trabalhou e o que acontecer depois será consequência do trabalho. Vamos tentar fazer bem feito”, ponderou.

Leia tudo sobre: atleticogalovictorclassicoretrospecto