Brasileiros levam a melhor sobre estrangeiros no Jogo das Estrelas

Equipes masculina e feminina superaram duelo à parte com atletas de outros países e fizeram a festa em Franca

iG Minas Gerais | JOSIAS PEREIRA |

Franca, São Paulo. O Pedrocão estava lotado, mas também não era um jogo qualquer. Em quadra, os craques do NBB eram os donos do espetáculo, as estrelas que brilhavam no cenário ideal. Neste sábado, em Franca, justamente no berço do basquete nacional, o show de lances acrobáticos e jogadas plásticas foi vencido pelos brasileiros, que derrotaram os estrangeiros por 131 a 110. Porém, no fim, saíram ganhando todos, principalmente o basquete brasileiro, que dá claros sinais de recuperação após anos de administrações falidas e descaso.

A organização do evento recebeu elogios até do diretor-executivo da NBA no Brasil, Arnon de Mello, que fez um balanço bastante positivo dos dois dias de atividades na cidade do interior paulista.

“Tem sido uma experiência pessoal muito boa. Fiquei impressionado com a organização, e também com esta interação com a Liga Feminina", disse o dirigente. "Em alguns momentos, superou o nosso próprio jogo (o All Star Game da NBA), como no torneio de enterradas que teve a participação de um atleta da casa (Coimbra), isto trouxe mais emoção”, complementou Arnon.

Destaques

O time brasileiro mandou desde os primeiros minutos do duelo. Melhores organizados taticamente, os comandados pelo técnico minastenista Demétrius Ferraciú foram superiores, contando principalmente com um Ricardo Fischer iluminado. Apesar de uma certa resistência da torcida francana, fruto da rivalidade com o time de Bauru, o armador foi o cestinha e também MVP do jogo, ao anotar 26 pontos e distribuir 13 assistências. Outro que se destacou foi Guilherme Giovanonni, com 24 pontos. O ala-pivô de Brasília foi chamado às pressas para substituir o lesionado Hettsheimeir, da equipe de Bauru, e deu show.

Representantes mineiros no duelo, o armador Coelho, do Minas, terminou a partida com quatro pontos e duas assistências. Já o ala Robby Collum, também do Minas, não marcou um ponto sequer. Audrei, do Uberlândia, teve sorte melhor e anotou quatro pontos.

Também deu Brasil

Pela primeira vez realizado em conjunto com o Jogo das Estrelas do NBB, o Desafio das Estrelas da Liga de Basquete Feminino, a LBF, foi vencido pelo time brasileiro. Comandadas pela pivô Clarissa, a equipe brasileira derrotou o LBF Mundo por 78 a 73. Eleita a MVP da partida, a jogadora de Americana anotou 26 pontos. A segunda maior pontuadora foi a também pivô Erika, com 12 pontos. A festa teve a presença ilustre da Rainha Hortência e também da ex-pivô Alessandra. No fim, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, as jogadoras receberam flores dadas pelos craques do NBB. 

 

* Viagem a convite da LNB

Leia tudo sobre: basquetenbanbblnbjogo das estrelas