Presa na Espanha marroquina suspeita de fazer recrutamento para o EI

Enviada de volta para a Espanha, ela foi detida em virtude de uma ordem de prisão internacional emitida pela Justiça espanhola

iG Minas Gerais | AFP |

Uma marroquina suspeita de fazer recrutamento para o grupo Estado Islâmico foi presa neste sábado no aeroporto de Barcelona ao chegar da Turquia, cujas autoridades a rejeitaram quando ela queria seguir para a Síria, anunciou o Ministério do Interior espanhol.

"Samira Yerou foi detida na Turquia quando pretendia seguir para a Síria com o filho, menor de idade, para ingressar na organização terrorista DAESH", sigla em árabe do EI, diz o comunicado oficial.

Enviada de volta para a Espanha, ela foi detida em virtude de uma ordem de prisão internacional emitida pela Justiça espanhola, sob a acusação de terrorismo.

"A detida poderia estar realizando um papel importante de recrutamento e envio de simpatizantes femininas" do EI, grupo jihadista que se apoderou de zonas importantes da Síria e do Iraque, explicou o ministério.

A suspeita "deixou a cidade de Rubí, na província de Barcelona, em dezembro, levando o filho de 3 anos, de nacionalidade espanhola. O desaparecimento do menor foi denunciado por seu pai, residente na Espanha. Cabe assinalar que o estado de saúde do menor é perfeito, e que ele foi entregue ao pai", diz o texto.

A Espanha desmantelou várias redes de recrutamento do EI em seu território, e o governo espanhol calcula que 100 espanhóis puderam se unir às fileiras do grupo.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave