Jogo das Estrelas ‘superou’ versão americana, diz chefão da NBA

Primeiros frutos da parceria entre as ligas brasileira e norte-americana foram perceptíveis em Franca

iG Minas Gerais | JOSIAS PEREIRA |

Filho do ex-presidente Fernando Collor, Arnon de Melo comanda as operações da NBA no Brasil
AGIF/ DIVULGAÇÃO
Filho do ex-presidente Fernando Collor, Arnon de Melo comanda as operações da NBA no Brasil

Franca, São Paulo.  A organização do Jogo das Estrelas do NBB 2015, realizado em Franca, no interior paulista, recebeu elogios do diretor geral da NBA no Brasil, Arnon de Mello. As ligas selaram uma parceria, anunciada no fim do ano passado, com o principal objetivo de estruturar comercialmente o produto NBB. O dirigente garante que a ingerência dos norte-americanos na edição deste ano foi mínima, mas a qualidade do evento, principalmente no aspecto de entretenimento, já é um dos reflexos do acordo. “Tem sido uma experiência pessoal muito boa. Fiquei impressionado com a organização, e também com esta interação com a Liga Feminina. É um acordo relativamente novo, mas a relação nossa com a LNB é antiga. Neste ano trouxemos uma equipe quatro ou cinco pessoas do nosso escritório para prestar consultoria, mas eles não colocaram a mão na massa a princípio”, disse Arnon. Ainda segundo o dirigente, em alguns momentos, a edição brasileira do Jogo das Estrelas ‘superou’ a versão norte-americana trazendo mais emoção ao público.  “Acredito que, no próximo ano, os reflexos desta parceria poderão ser melhor observados. Mas fiquei muito satisfeito com o evento e, em alguns momentos, superou o nosso próprio jogo, como no torneio de enterradas que teve a participação de um atleta da casa (Coimbra), isto trouxe mais emoção”, destacou. Outro reflexo da parceria foi a captação de patrocinadores para o Jogo das Estrelas deste ano. “Foi um trabalho a quatro mãos, mas tivemos sim uma participação, como foi o caso do Bradesco, especificamente, da Adidas, a Stance, Spalding, TAM e os parceiros da Liga Feminina. O evento trouxe mais interesse a todos eles e conseguimos captar mais recursos”, finalizou.

 

*Viagem a convite da LNB

Leia tudo sobre: basquetenbanbblnb