Técnico celeste reitera máxima do futebol: 'clássico não tem favorito'

Marcelo Oliveira, experiente nos grandes jogos do futebol mineiro, sabe que o duelo deste domingo será parelho

iG Minas Gerais | GUILHERME GUIMARÃES |

Comandante da Raposa está há dois anos no cargo e tenta quebrar um jejum contra o Atlético, clube pelo qual foi jogador
FERNANDA CARVALHO/O TEMPO
Comandante da Raposa está há dois anos no cargo e tenta quebrar um jejum contra o Atlético, clube pelo qual foi jogador

Vários jargões tomam conta do vocabulário esportivo, principalmente, em época de clássicos. Perto de mais um Cruzeiro e Atlético, jogo deste domingo, às 16h, no Mineirão, pela sexta rodada do Campeonato Mineiro, uma das máximas do futebol aparece com total força: “não existe favorito em clássico”.

O técnico Marcelo Oliveira é um dos adeptos dessa máxima do mundo da bola e perto de mais um jogo dessa magnitude em Minas Gerais, reitera que independentemente do momento das equipes, tudo se iguala dentro de campo.

“Clássico é bater na mesma tecla de anos atrás, até do tempo em que eu jogava, e isso faz tempo. Não tem favorito, as forças se igualam, é uma motivação a mais, motivação natural, envolve torcida, cidade, os próprios clubes. A realidade dos times é que o Cruzeiro está sendo remontado. Fez um ótimo jogo, embora não tenha vencido (contra o Huracán-ARG), e ficamos satisfeitos com a priodução. Precisamos colocar nas jogadas e na disposição, um empenho maior. Já o Atlético vinha de bom momento, mas tem atletas lesionados e isso quebrou um pouco esse ritmo deles. Será um jogo pegado, equilibrado. Tecnicamente muito bom”, analisa o treinador celeste.

Há oito jogos sem vitória diante do arquirrival, o Cruzeiro, que venceu pela última vez no turno do Brasileirão de 2013, por 4 a 1, também no Mineirão, espera colocar fim ao jejum diante do adversário. “Vencer o clássico é sempre muito importante. Tem uma repercussão grande internamente, no sentido de confiança maior. E para o torcedor, para as pessoas, mostra que o time está evoluindo e que pode vencer um grande jogo como esse”, afirma.

Sabendo das dificuldades em relação ao encontro com o alvinegro, Marcelo Oliveira relembra os últimos jogos e promete um Cruzeiro forte em busca da vitória. “Estamos devendo um pouco em relação aos clássicos do ano passado. No Mineiro não podemos lamentar os empates, pois fomos campeões invictos. Jogamos fase anteriores para aproveitar vantagem e isso que tentaremos fazer agora também. Em outros jogos fomos melhores, mas perdemos. Já o Atlético foi superior em outras partidas também e precisamos modificar isso. Temos uma grande oportunidade e vamos tentar vencer o jogo”, disse.

Leia tudo sobre: cruzeiroraposamarcelo oliveiraclássicoatléticogalo