Com saque agressivo, Sada Cruzeiro vence Montes Claros com facilidade

Partida disputada no ginásio do Riacho, em Contagem, foi válida pelo primeiro round das quartas de final

iG Minas Gerais | DANIEL OLIVEIRA |

Felipe foi mais uma vez bem nas recepções e importante na cadência do jogo do Sada Cruzeiro
DENILTON DIAS/O TEMPO
Felipe foi mais uma vez bem nas recepções e importante na cadência do jogo do Sada Cruzeiro

O calor no ginásio do Riacho estava impiedoso na manhã do sábado. Mas o time do Sada Cruzeiro foi mais ainda. Depois de um primeiro set equilibrado, os donos da casa dominaram a partida com uma performance agressiva no saque e venceu o primeiro round das quartas de final contra o Montes Claros por 3 a 0.

O jogo começou disputado, com duas bolas polêmicas questionadas pelas equipes junto ao árbitro. O placar era ponto a ponto, mas em um erro de recepção e outro de levantamento do Montes Claros, o Sada abriu 8 a 6 na primeira parada técnica. Com uma boa virada de bola e o bloqueio aparecendo na hora certa, os donos da casa seguiram dominando a partida, chegando a 16 a 11 na segunda parcial. Os visitantes cresceram no terço final, com dois belos saques de Polaco e um bloqueio em Leal, mas em uma bola rápida do central Isac, o Sada fechou o set em 25 a 23.

A parcial seguinte começou com saques potentes dos dois lados e o bloqueio da Raposa fazendo a diferença no placar de 8 a 5 na primeira parada técnica. O Sada continuou forçando o serviço e, numa boa passagem de Éder pela função, os donos da casa encaminharam o resultado para um 16 a 8. O placar elástico desconcentrou o MOC, cujos erros bobos impediram uma reação, fechando o set em 25 a 16 no ataque de PV, que havia entrado na inversão do 5 em 1.

O Montes Claros voltou mais forte na parcial seguinte, melhor na defesa e no bloqueio e rendendo bons rallys. A equipe celeste, porém, não perdoava. Combinando pouquíssimos erros de saque com uma defesa e um bloqueio que não perdiam nenhuma bola, os donos da casa fizeram um set quase perfeito e fecharam a partida num belo ace de Éder: 25 a 14, 3 a 0 para o Sada.

"A gente sempre treina muito o saque, e hoje ele entrou do jeito que a gente espera", afirmou o central Éder sobre o fundamento que fez a diferença na partida. O técnico do MOC Marcelo Ramos concorda. "Eles tiveram um saque muito forte, e isso diminuiu nossa agressividade no ataque", analisa.

Já Marcelo Mendez, técnico do Sada, elogia a boa partida de sua equipe em todos os fundamentos. "Aplicamos muito bem o que a gente treina e pretendemos entrar do mesmo jeito no jogo seguinte" , avalia.

Leia tudo sobre: voleisadamoc