Separatistas dizem ter retirado armamento pesado do leste da Ucrânia

Organização de Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), órgão da ONU que monitora o cumprimento do acordo, ainda não confirmou a retirada da totalidade do equipamento

iG Minas Gerais | Folhapress |

O líder separatista Alexander Zakarchenko, da autoproclamada República Popular de Donetsk, afirmou neste sábado (7) que as milícias pró-Rússia já cumpriram sua parte no acordo de cessar-fogo e retiraram todo o armamento pesado da zona de separação de forças no leste da Ucrânia. Segundo ele, porém, o Exército ucraniano não cumpriu sua parte no acordo.

"Nós já tiramos todo o armamento com mais de 100 milímetros de calibre. A Ucrânia, lamentavelmente, não o fez. Já entregamos à OSCE todos os dados sobre as novas localizações do equipamento. A Ucrânia não o fez", disse Zakarchenko à imprensa local.

A Organização de Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), órgão da ONU que monitora o cumprimento do acordo, ainda não confirmou a retirada da totalidade do equipamento. Os observadores tornarão públicos os dados assim que terminarem de inspecionar os equipamentos de artilharia e lança-mísseis retirados.

Segundo a OSCE, foi verificado deslocamento de comboios ucranianos com armamento até localidades a um mínimo de 40 quilômetros de distância de Donetsk, o principal bastião insurgente. O separatista afirma que Kiev continua atacando Donetsk, o principal bastião pró-russo, violando o cessar-fogo vigente desde 15 de fevereiro após acordo mediado pela França e pela Alemanha. Para ele, a Ucrânia busca fazer valer sua vontade por meio da força.

Tanto separatistas quanto o Exército ucraniano afirmam estarem prontos a levar a artilharia pesada de volta ao lugar onde estava caso a outra parte rompa o cessar-fogo numa nova ofensiva.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave