Comércio em Minas vai perder R$ 1,3 bi com os feriados

Estado terá o quinto pior resultado entre nove pesquisados

iG Minas Gerais | Angélica Diniz |

Fechado. 
Comércio vai sofrer os impactos de dez feriados integrais entre segundas e sextas em 2015
DENILTON DIAS / O TEMPO
Fechado. Comércio vai sofrer os impactos de dez feriados integrais entre segundas e sextas em 2015

Enquanto o Ministério do Turismo comemora o impacto positivo dos feriados deste ano para o turismo em Minas, que deverá ser de R$ 816 milhões, as previsões para o comércio no Estado são desastrosas. Estudos da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) estimam que o setor sofrerá em 2015 uma perda de R$ 1,3 bilhão, o quinto pior resultado entre os nove estados pesquisados. Em todo o país, o impacto negativo dos feriados sobre a lucratividade do comércio deverá alcançar R$ 15,5 bilhões – resultado 22,5% maior que o registrado em 2014.

Em 2015, o maior número de interrupções ocorrerá em função de dez feriados integrais entre segundas e sextas-feiras. O levantamento do Turismo mostra que as folgas vão motivar 734,3 mil viagens para o Estado, mas cada uma delas representa 9,3% menos lucros por dia não só para o comércio, mas indústria, prestação de serviço e empresas. “O turismo é um dos poucos setores da economia que lucram com os feriados. No entanto, esse setor é responsável por apenas 8% dos empregos formais no país”, explica o economista da Confederação Nacional do Comércio, Fábio Bentes.

Folha x receita. O especialista garante que todo o resto da economia perde com os longos períodos de feriados, principalmente no que se refere ao peso entre folha de pagamento e receita operacional líquida das empresas. Segmentos como vestuário, informática, livraria e papelaria, por exemplo, são mais penalizados por ter uma proporção superior de perda com a folha de pagamento do que com o rendimento.

No Estado, o salário médio calculado pela CNC é de R$ 1.280, segundo informou o economista. Unidades da federação como São Paulo e Santa Catarina, onde o salário médio do pessoal ocupado no comércio é superior à média nacional (R$ 1.490 em dezembro de 2013), tendem a apresentar as maiores perdas relativas na lucratividade mensal em relação àquelas regiões onde os salários praticados são mais baixos.

Turismo

Sudeste. O ministério mostra que o Sudeste será a região mais beneficiada com o calendário. O impacto econômico no turismo dos feriados avaliados na região é estimado em R$ 4,4 bilhões.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave