Marieta Severo apresenta um oriente universal na peça 'Incêndios'

Espetáculo começa nova turnê por Uberlândia, única cidade mineira que receberá a peça protagonizada pela atriz; saiba mais

iG Minas Gerais | Joyce Athie |

Marieta Severo interpreta uma árabe que migra para o Ocidente com o casal de filhos gêmeos
Divulgação
Marieta Severo interpreta uma árabe que migra para o Ocidente com o casal de filhos gêmeos
O espetáculo “Incêndios” começa nova turnê por Uberlândia, única cidade mineira que receberá a peça protagonizada por Marieta Severo. “Algumas cidades deixam de gostar de teatro e, de repente, saem do circuito. Uberlândia é uma surpresa”, comenta a atriz. O trabalho que já foi apresentado em Belo Horizonte aborda os caminhos de uma família separada pela guerra. O espetáculo será apresentado de 6 a 8 de março, no Teatro Municipal de Uberlândia. Os ingressos para sexta-feira (6) já estão esgotados.   Adaptado também para o cinema sob as mãos e olhares do canadense Denis Villeneuve, o filme foi a fonte inicial de informação para a montagem. Um dos atores, Felipe de Carolis, que ao ler os créditos da obra cinematográfica, identificou que ela era baseada em uma peça e levou a proposta de criação para os palcos a Marieta e ao diretor Aderbal Freire-Filho. “Assim descobrimos o dramaturgo Wajdi Mouawad e sua obra que eu sigo estudando e pretendo montar mais trabalhos dele”, adianta Aderbal que reforça ser essa a única relação que a peça estabelece com o filme do canadense. “A peça acredita tanto no poder de imaginação do teatro que eu fico me perguntando o que é que o diretor viu de cinematográfico nesse trabalho”, ri.   A peça é a primeira montagem brasileira do autor libanês Wajdi Mouawad que Marieta acredita que se tornará um clássico. “Estamos carentes de grandes histórias. Este texto aborda questões humanas vividas em uma situação de guerra e tudo contado pelo olhar de uma mulher, com uma dimensão trágica e com uma originalidade tamanha”, diz Marieta.   Neste drama relacionado às tragédias gregas, Marieta interpreta uma mulher de origem árabe que migra para o Ocidente com o casal de filhos gêmeos, para os quais deixa em testamento uma missão: encontrar o pai, julgado morto, e um irmão de quem eles nunca ouviram falar. Para Marieta, pouco importa onde se passa essa história, embora tenham entrado em contato com cultura diferente. "O que é de se destacar é a profundidade com que o humano aparece", comenta. Para Aderbal, a guerra civil é um elo que nos aproxima dessa história. “Temos uma guerra civil não declarada. As pessoas estão sendo mortas e a violência está nas ruas, em qualquer esquina", complementa.   Outro tema relevante no espetáculo é a família. “O que esta mulher deixa para seus filhos é a necessidade do resgaste da própria história. Por meio da reconstituição da história da mãe, os filhos se encontram. Esse é o legado que ela deixa”, resume Aderbal. "   Um dos desafios dessa personagem é dar conta das variadas idades e fases que ela vive, assim como os diversos lugares por onde ela passa. Segundo Aderbal, foi preciso apostar na crença do próprio dramaturgo sobre o espaço que o teatro abre para a imaginação e no poder de interpretação de Marieta. “Ela mesma vive essa mulher com menos de 20 anos, por volta dos 40 e depois com 60. Isso tudo é mostrado, claro, com alguns elementos de cênicos, mas principalmente pelo trabalho corporal, vocal e de interpretação”, comenta o diretor. “O meu corpo e energia vão a favor dessas idades”, completa Marieta.   O cenário também se apresentava como um desafio. A peça se passa em diversos ambientes, entre Ocidente e Oriente. A saída encontrada pela direção foi a construção de um único cenário que se adapta a partir de pequenos elementos que situam a cena. Novamente, Aderbal optou pelos espaços em branco preenchidos pelo público. O espetáculo foi vencedor do prêmio Shell de Melhor Direção em 2013.  
  • O quê. Espetáculo "Incêndios"
  • Quando. 6 a 8 de março
  • Onde. Teatro Municipal de Uberlândia (Av. Rondon Pacheco, 7070)
  • Quanto. R$ 120 (inteira) e R$ 60 (meia)
  • Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave