Peças com personalidade

Objetos em formato de animal ganham releituras contemporâneas e viram hit no décor

iG Minas Gerais | Ana Paula Braga |

Escultura de felino, da artista plástica Vânia Braga, é toda desenhada em estilo contemporâneo
Vânia braga/ divulgação
Escultura de felino, da artista plástica Vânia Braga, é toda desenhada em estilo contemporâneo
Solução encontrada para descontrair o ambiente, sem infantilizá-lo ou cair no caricato, as peças com contornos animais também são uma forma de quebrar a sisudez de espaços neutros, deixando a casa ainda mais divertida e com a cara do dono. “Para que a peça ganhe notoriedade e seja uma aliada na composição é importante que ela esteja em harmonia com os demais elementos no ambiente, que dialogue bem com o estilo de decoração adotado e também com as cores no espaço”, explica a decoradora e sócia-proprietária da loja Villa Maria, Maria Cristina Bahia.    Segundo ela, alguns consumidores ainda se sentem inseguros em adquirir esse tipo de peça para a decoração. “Normalmente é o arquiteto ou o designer que acaba abrindo a cabeça do cliente mostrando a ele que o uso desses objetos pode fazer a diferença no espaço. Peças em resina com acabamento de folhas de ouro, produtos com uma pegada mais artesanal, almofadas, quadros e outros adornos divertidos de animais são os que mais se vendem na loja”, afirma Maria.   Em geral, as peças usadas nos projetos carregam um valor simbólico, e, para ganhar destaque na decoração, sem medo de errar, a dica é contracená-las com outros elementos sem muitas informações. “O cliente tem ficado mais aberto à experimentação e, por isso, tem aceitado usar tais peças. No mercado, a irreverência dos modelos é o que mais tem chamado a atenção. Não só se vendem objetos decorativos em forma de animais, mas também objetos em forma de animais com algo do universo humano acoplado a eles, como, por exemplo, chapéu, xale, fone de ouvido e até cores vibrantes que tornam a peça mais divertida e inusitada”, avalia a designer Fabiana Visacro.    Escultura Cortes chanfrados, linhas bem elaboradas e desenhos em estilo contemporâneo. A artista plástica mineira Vânia Braga é reconhecida por suas esculturas, que vão desde felinos a figuras humanas, todas elas trabalhadas em bronze, mármore, resina importada e cristal com tinta automotiva.   Misturando cores vibrantes e muita plasticidade nas criações, ela conta que consegue traduzir por meio de sua obra de arte os movimentos e a força de cada animal. “Quis buscar leveza e sensualidade com o geometrismo e, acima de tudo, retratar o movimento dos corpos, como uma dança de tango, posições de ataque e cuidados maternos, por exemplo”, pontua.    Com 45 modelos diferentes de bichos, Vânia tem peças de 25 cm até 3,2 m e já perdeu a conta de quantas vendeu na carreira. Ainda de acordo com ela, as esculturas em formato de animal podem ser exploradas tanto em áreas internas quanto externas. “É importante ter cuidado com as proporções do espaço e tamanho da peça, para não interferir na estética visual do ambiente”, ressalta. 

Leia tudo sobre: animalobjetos de design