Opositor a Putin, Alexey Navalny é liberado após 15 dias de prisão

Como seu primeiro ato, principal líder da oposição russa visitou o túmulo do colega Boris Nemtsov, assassinado na última sexta (27)

iG Minas Gerais | Folhapress |

Nos últimos meses, Navalny criticava a crise econômica provocada pelas sanções dos EUA e da União Europeia à Rússia
PHILIPP KIREEV / AFP
Nos últimos meses, Navalny criticava a crise econômica provocada pelas sanções dos EUA e da União Europeia à Rússia

O principal líder da oposição russa, Alexey Navalny, deixou a prisão nesta sexta-feira (6) após 15 dias de pena administrativa por participar reiteradamente de protestos não autorizados pelo governo do presidente Vladimir Putin.

A última infração cometida por Navalny havia sido distribuir folhetos de convocação para um ato contra o Kremlin em estações do metrô de Moscou. "Vamos continuar nossas atividades", disse, logo depois de deixar a prisão.

Como seu primeiro ato, visitou o túmulo do colega Boris Nemtsov, assassinado na última sexta (27) em Moscou pouco antes do protesto que havia convocado e que o ex-primeiro-ministro assumiu o controle após sua prisão.

"Não haverá trégua nos nossos esforços, não desistiremos de nada. Este ato de terror não alcançou seu objetivo nesse sentido. Eu não estou com medo e tenho certeza de que meus colegas tampouco estão", disse.

Os dois opositores foram os principais líderes dos protestos contra Putin que atingiram a Rússia entre 2011 e 2012. Porém, eles não conseguiram derrotar o líder russo, que conseguiu nas urnas seu terceiro mandato de presidente.

Nos últimos meses, Navalny criticava a crise econômica provocada pelas sanções dos EUA e da União Europeia à Rússia devido ao envolvimento de Moscou no conflito entre o governo ucraniano e separatistas no leste do país vizinho.

Navalny ficou em prisão domiciliar durante um ano, após ser condenado duas vezes pela Justiça russa por peculato, fraude e lavagem de dinheiro. Ele também já foi preso diversas vezes em protestos por violação da ordem pública.

Leia tudo sobre: russoopositorlíderputinAlexey Navalny