Prefeituras se calam diante da operação

Por meio de nota, a Prefeitura de Montes Claros, no Norte de Minas, afirmou ter recebido com “tranquilidade” os investigadores

iG Minas Gerais | Fernanda Viegas/ Guilherme Reis |

Durante a devassa na prefeitura de São José da Lapa, na região metropolitana de Belo Horizonte, servidores foram impedidos de entrar no local. A reportagem de O TEMPO, por ordem do prefeito Francisco Fagundes de Freitas (PT), também foi barrada na entrada.

Os servidores, que foram liberados para entrar no prédio assim que a Polícia Civil deixou o local portando pacotes de documentos, ficaram desconfortáveis com a presença das autoridades e da imprensa. Eles se negaram a comentar a investigação e apenas disseram “que não sabiam de nada”. O prefeito também negou receber e conversar com a reportagem. Por meio de nota, a Prefeitura de Montes Claros, no Norte de Minas, afirmou ter recebido com “tranquilidade” os investigadores. “Recebidos pessoalmente pelo prefeito Ruy Muniz e pela Procuradora Marilda Marlei Barbosa, os agentes tiveram livre acesso às instalações e documentos da prefeitura”, declarou o Executivo no documento.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave