Durante plenária em Brasília, Newton Jr. discute crise hídrica

Em reunião na Câmara, o deputado do PMDB discursou e chamou atenção para os efeitos da seca em Minas

iG Minas Gerais |

Compromisso. 
Newton Jr disse que vai estudar e buscar soluções
LAYCER TOMAZ/Agência Câmara
Compromisso. Newton Jr disse que vai estudar e buscar soluções

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, afirmou na manhã desta quarta-feira (4) que uma comissão geral para discutir a crise hídrica e energética no país ocorrerá em breve no plenário. Ele acatou, nesta terça-feira (3), pedido das bancadas do PV e do Psol para realização do debate. A data, porém, ainda não foi definida.

“Sabemos que isso é um problema que está se agravando e é importante que a gente continue esse debate. Essa comissão geral será feita oportunamente em combinação com os parlamentares e os partidos que solicitaram isso”, disse.

Eduardo Cunha ressaltou que a crise hídrica é um tema prioritário na Câmara. “A crise hídrica afeta uma grande parte da população da Região Sudeste neste momento. Há causas que precisam ser debatidas, e essa comissão geral será o primeiro ponto. Nós achamos isso muito relevante e apoiamos imediatamente”, afirmou Cunha.

O requerimento propõe que sejam ouvidos especialistas e autoridades da área e se avance na compreensão de um caminho de enfrentamento da questão. “Essa lamentável situação tem relação direta com aspectos estruturais e conjunturais”, destacou Sarney Filho.

O deputado federal Newton Cardoso Jr (PMDB MG) chamou a atenção do governo sobre o risco da falta de água e luz em Minas Gerais e convidou o Ministro para visitar a barragem de Berizal e conhecer de perto a realidade do estado.

O parlamentar também falou sobre a necessidade de novos investimentos em obras que possam combater os efeitos da seca e relembrou o trabalho feito pelo então Governador de Minas Gerais, o ex-deputado Newton Cardoso, que construiu a represa de Irapé, no norte do Estado, e os sistemas Rio Manso, Serra Azul e Várzea das Flores, responsáveis pelo abastecimento na região metropolitana de Belo Horizonte.

“De lá pra cá, nada mais foi feito. Assumi o compromisso de lutar para que outras grandes obras sejam realizadas nas regiões carentes de Minas”, afirmou.

O assunto vai continuar na pauta do Congresso. Newton Jr disse que vai intensificar o debate na Comissão Especial destinada a estudar e buscar soluções para os impactos da escassez de água no País.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave