Sind-UTE já faz as primeiras críticas ao governo petista

Quatro horas depois da postagem, Beatriz voltou à carga dizendo que passou os últimos três meses conversando com o governo sobre as Superintendências Regionais de Ensino

iG Minas Gerais | Lucas Pavanelli |

Durou dois meses apenas para que o governo Fernando Pimentel (PT) começasse a sofrer com as críticas do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE). A presidente Beatriz Cerqueira usou seu perfil no Facebook para bater nas indicações de aliados do governo para a educação. “E aos poucos o PT revela como fará política em Minas Gerais: vendendo os cargos para construir sua governabilidade, ou melhor, comprando a sua governabilidade”, ataca. “A educação está sendo loteada como o governo do PSDB fazia”, critica Beatriz que, em 2011, liderou uma greve de mais de 100 dias contra a gestão de Antonio Anastasia (PSDB). Ela citou os secretários de Estado Paulo Guedes e Odair Cunha, os deputados Mauro Lopes, Geisa Teixeira e “os Prado”, sobrenome dos irmãos Weliton e Elismar. Segundo ela, eles lotearam os cargos em cidades como Varginha, Ituiutaba, Monte Carmelo, Januária, Montes Claros, Janaúba, entre outras. Quatro horas depois da postagem, Beatriz voltou à carga dizendo que passou os últimos três meses conversando com o governo sobre as Superintendências Regionais de Ensino. “Agora, depois das publicações que escancararam o loteamento e o neocoronelismo do PT, não adianta me ligar”, afirmou.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave