Atacante Marquinhos conta os dias por estreia em clássico

Há quase um ano no Cruzeiro, jogador ainda não disputou uma partida contra o Atlético

iG Minas Gerais | GUILHERME GUIMARÃES |

Marquinhos estava endiabrado, incomodando bastante os marcadores argentinos
DENILTON DIAS / O TEMPO
Marquinhos estava endiabrado, incomodando bastante os marcadores argentinos

Mesmo com nove meses de Cruzeiro, o meia-atacante Marquinhos ainda não sentiu o gosto de enfrentar o Atlético. Reserva no ano passado, o jogador até foi relacionado para o jogo da 23ª rodada do Campeonato Brasileiro contra o arquirrival, mas ficou apenas no banco de reservas.

Titular nesta temporada, Marquinhos terá sua primeira chance contra o Galo neste domingo, às 16h, no Mineirão.

“Não joguei nenhum clássico aqui. Sempre procuro estar tranquilo para o dia da partida, durmo cedo em dia de clássico, porque a responsabilidade é maior. Temos que vencer de qualquer jeito”, afirma.

Com nova função no time, Marquinhos, que no ano passado jogava mais centralizado - brigava pela bola no meio-campo e avançava ao ataque -, atualmente faz um papel diferente. “Mudei bastante o estilo de jogar, jogava mais por dentro, arrancava por trás para pegar a bola e ir até o gol. Agora ajudo mais os laterais, uma função que carrega muito a jogada”, afirma o meia-atacante, que diz respeitar os pedidos do técnico Marcelo Oliveira.

“Função que venho treinando, o professor vem me pedindo no dia a dia. No jogo, eu faço o que o professor pede. Jamais farei o que ele não pede. Então faço para ajudar a equipe. E tem dado certo e estou gostando”, avalia.

Sabendo da importância da vitória diante do maior rival, Marquinhos dá a receita para um bom desempenho dentro de campo no domingo. “Clássico é detalhe, qualquer erro é fundamental. Não pode errar, não pode estar desatento. Qualquer falha sua, você pode tomar um gol”, diz.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave