Conheça os sete nomes de políticos relacionados na lista de Janot que já vazaram

Todos os 54 nomes devem ser divulgados nesta sexta, quando ministro do STF deve aceitar os pedidos do procurador e tirar o sigilo; 45 ainda têm mandato

iG Minas Gerais | Da redação |

Alguns nomes de políticos relacionados na lista do procurador geral da República, Rodrigo Janot, já começaram a ser vazados pela imprensa paulista. Os nomes não foram revelados oficialmente porque o caso está sob segredo de Justiça. 

Segundo o jornal "O Estado de S.Paulo", entre os 28 pedidos de abertura de inquérito enviados ao ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, na última quarta-feira, estão os seguintes:

  1. 1) senador Lindbergh Farias (PT-RJ)
  2. 2) senadora e ex-ministra da Casa Civil de Dilma, Gleisi Hoffmann (PT-PR)
  3. 3) senador e ex-ministro de Minas e Energia Edison Lobão (PMDB-MA)
  4. 4) senador e ex-presidente da República, Fernando Collor (PTB-AL)
  5. 5) senador Romero Jucá (PMDB-RR), que hoje é segundo vice-presidente do Senado
  6. 6) deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presidente da Câmara
  7. 7) senador Renan Calheiros (PMDB-AL), presidente do Senado


Mais detalhes

O nome do senador Romero Jucá apareceu em depoimentos de delação premiada do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, preso pela Polícia Federal desde março do ano passado.

Segundo o jornal, Paulo Roberto Costa disse que trabalhou para Lindbergh Farias na eleição ao governo do Rio de Janeiro no ano passado como arrecadador de recursos de empreiteiras para financiar a campanha, e que as propinas chegavam em forma de doações oficiais.

Segundo fontes do Judiciário ouvidas pelo "Estado de S.Paulo", Collor teria o maior número de indícios contra si, inclusive com dinheiro do esquema depositado em sua conta corrente.

O senador e ex-ministro de Minas e Energia, Edison Lobão (PMDB-MA) já começou a preparar sua defesa e contratou o advogado Antonio Carlos de Almeida Castro, mais conhecido como Kakay.

Lista tem 54 suspeitos

A lista enviada ao STF contém o pedido de abertura de inquérito contra 54 políticos suspeitos de envolvimento com a Lava Jato. Entre eles, parlamentares do PT, PMDB, PP, PSDB e PSB. Segundo o "Estado de S.Paulo", desses 54 parlamentares, 45 ainda têm mandato.

O ministro do Supremo Teori Zavascki, relator do caso, deve aceitar os pedidos do procurador e tirar o sigilo da lista de acusados até esta sexta-feira (6). Com isso, todos os nomes poderão ser divulgados.

Atualizada às 15h52