Suzane fica sozinha após companheira migrar para regime semiaberto

A decisão da Justiça foi publicada no dia 12 de fevereiro, com a justificativa de que Sandra merecia a progressão pelo tempo de pena já cumprido -mais da metade- e pela "boa conduta carcerária"

iG Minas Gerais | Folhapress |

Desde a manhã de quarta-feira (4), Suzane von Richthofen, 31, condenada a 38 anos e seis meses de prisão pela morte dos pais, não tem mais uma companheira na prisão. A namorada dela, Sandra Regina Ruiz Gomes, 31, foi transferida para o presídio feminino de São José dos Campos (a 97 km de SP), para cumprir o restante da pena em regime semiaberto.

A decisão da Justiça foi publicada no dia 12 de fevereiro, com a justificativa de que Sandra merecia a progressão pelo tempo de pena já cumprido -mais da metade- e pela "boa conduta carcerária". A SAP (Secretaria da Administração Penitenciária) informou que ela "chegou por volta das 11h na nova unidade".

Sandra foi condenada a 27 anos (reduzidos para 24 anos) de prisão pelo sequestro e morte de um jovem em Mogi das Cruzes (Grande SP). Ela e Suzane passaram a viver juntas em setembro, após assinarem documento de reconhecimento de relacionamento afetivo.

Em entrevista ao "Programa do Gugu", da Rede Record, Suzane contou que conheceu a companheira em 2007, quando chegou ao presídio. "Sandra namorava outra menina, a gente acabou se aproximando, ficou muito amiga", disse.

Ela contou ainda que as duas viviam numa cela da Penitenciária Feminina 1 de Tremembé, no Vale do Paraíba, que abriga 18 mulheres, todas casais. No local, só há camas de solteiro. "Cada uma tem a sua própria cama".

Sem a companheira, Suzane deve voltar para uma cela comum do presídio.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave