Gilberto Silva faz tratamento no América e fala sobre o futuro

Jogador conversou com a imprensa e deixou no ar a possibilidade de voltar a defender o Coelho, clube onde foi revelado

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Gilberto Silva realiza a fase final de recuperação da contusão no CT Lanna Drumond
ASSESSORIA DE IMPRENSA DO AMÉRICA
Gilberto Silva realiza a fase final de recuperação da contusão no CT Lanna Drumond

Realizando no CT Lanna Drumond a parte final de sua recuperação da cirurgia no joelho direito, o volante Gilberto Silva concedeu entrevista coletiva nessa quarta-feira onde falou de diversos assuntos, como o desejo de voltar a jogar profissionalmente, a chance de retornar ao América, clube em que foi revelado, e a ação na Justiça que move contra o Atlético. Aos 38 anos, o jogador está afastado dos gramados há um ano e três meses e seu tratamento está sendo acompanhado pelo médico do Coelho, Cimar Eustáquio, que o conhece desde a sua chegada no clube.

"O Dr. Cimar é o médico que cuida de mim. Me conhece desde que eu cheguei ao América e até quando eu estava fora. Sempre que tinha dificuldade, dúvida, ligava pra ele e perguntava. Vem fazendo esse acompanhamento comigo. Como já venci a parte de fisioterapia, exercícios funcionais, chega a parte de campo. Então conversamos para fazer a parte final aqui", declarou o jogador, que também elogiou a estrutura que encontrou no CT Lanna Drumond para realizar o tratamento.

“Fico feliz de retornar ao América e encontrar o clube numa situação muito melhor de que quando eu saí em relação à estrutura. Os tempos são outros e, sem dúvida, melhores. Legal ver esse progresso", destacou Gilberto Silva, que desconversou sobre a possibilidade de voltar a defender o América. "Não sei. No momento não posso falar isso. O primeiro ponto é finalizar minha recuperação. Depois, vamos ver o que acontece", afirmou o zagueiro, que atuou no Coelho entre 1996 e 1999 e foi campeão brasileiro da Série B de 1997.

Sobre a ação que move na Justiça contra o Atlético pedindo indenização por uma suposta incapacidade de trabalha adquirida, além do pagamento de premiações e outros direitos trabalhistas, Gilberto Silva afirmou que lamentava a situação ter chegada a esse ponto. “Isso só aconteceu pelo fato de que eu não tive nenhum retorno por parte do Atlético. Antes de fazer minha cirurgia, eu conversei com o então presidente, Alexandre Kalil, sobre a minha situação, que havia começado a sentir dores no joelho, mas não tive retorno”, afirmou o zagueiro.

Gilberto pede na Justiça a anulação da rescisão do contrato de trabalho, que ocorreu no início de 2014, e a imediata reintegração ao clube. Ele pede ainda que o Atlético comunique o acidente de trabalho para que possa receber os benefícios previdenciários e o ressarcimento de todas as despesas médicas, além de danos morais e materiais decorrentes do acidente de trabalho. A primeira audiência está marcada para o dia 1ª de junho, na 1ª Vara do Trabalho, no Barro Preto, em Belo Horizonte.