Preços ao produtor registram queda de 0,13% em janeiro

Quatro maiores variações observadas em janeiro se deram entre os produtos: fumo; produtos químicos, confecção de artigos do vestuário e acessórios e impressão

iG Minas Gerais | Agência Brasil |

O IPP mede a evolução dos preços dos produtos
Agência Brasil/Arquivo
O IPP mede a evolução dos preços dos produtos "na porta de fábrica", sem impostos e fretes

O Índice de Preços ao Produtor (IPP) apresentou queda de preços em janeiro deste ano, fechando em -0,13% em relação a dezembro.

O IPP, índice que mede a evolução dos preços de produtos na porta da fábrica, ou seja, antes da incidência de impostos e fretes, foi divulgado nesta quinta-feira (5), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em dezembro do ano passado, os preços ao produtor haviam registrado inflação de 0,59%.

Com isso, em janeiro, o acumulado nos últimos 12 meses foi 2,85%, abaixo dos 4,46% verificados para este indicador em dezembro.

O IPP pesquisa a variação de preços de 23 setores da indústria de transformação. Indústria de transformação é a que transforma matéria-prima em  produto final ou intermediário.

As quatro maiores variações observadas em janeiro se deram entre os produtos compreendidos nas seguintes atividades industriais: fumo, que aumentou 2,57%, outros produtos químicos, com queda de 2,30%, confecção de artigos do vestuário e acessórios, que apresentou queda de 2,23%, e impressão, que subiu 1,76%.

Com o resultado de janeiro, o IPP passou a acumular nos últimos 12 meses (a taxa anualizada) elevação de 2,85%, abaixo dos 4,46% da taxa anualizada dos últimos doze meses encerrada em dezembro do ano passado.

Leia tudo sobre: preçosprodutoipp