Presidente da Coreia do Sul condena ataque a embaixador dos EUA

"O incidente é intolerável porque não se trata apenas de um ataque físico ao embaixador Lippert, mas também à aliança Coreia do Sul-Estados Unidos", disse Park

iG Minas Gerais | Agência Brasil |

Embaixador americano foi ferido na capital sul-coreana por um homem armado com uma faca
The Asia Economy Daily / AFP
Embaixador americano foi ferido na capital sul-coreana por um homem armado com uma faca

A presidente da Coreia do Sul, Park Geun-Hye, condenou nesta quinta-feira (5) o ataque ao embaixador norte-americano Mark Lippert, em Seul, afirmando que se tratou de uma tentativa de ferir a aliança entre Seul e Washington.

"O incidente é intolerável porque não se trata apenas de um ataque físico ao embaixador Lippert, mas também à aliança Coreia do Sul-Estados Unidos", disse Park em comunicado.

O embaixador foi ferido na capital sul-coreana por um homem armado com uma faca.

De acordo com o canal de televisão YTN, que citou fontes policiais, o ataque foi feito por um homem quando Lippert se dirigia para um almoço de trabalho no centro de Seul.

A emissora divulgou uma foto do embaixador após o ataque, com a mão direita no rosto e a mão esquerda ensanguentada.

Lippert, 42 anos, foi conduzido a um hospital e segundo informações do canal de TV, sua vida não corre perigo.

Detido imediatamente, o homem teria gritado uma frase contra a guerra quando atingia o diplomata, que assumiu o cargo em Seul em outubro do ano passado.

Leia tudo sobre: coreia do sulcoreia do norteembaixador