Jogo pode ser uma prescrição médica

O chefe executivo da empresa, Joseph Koziak, ressaltou que o “Dig Rush” é o primeiro de uma série de tratamentos que usam tablets em substituição aos métodos médicos tradicionais

iG Minas Gerais |

São Francisco. A start-up Amblyotech está buscando a aprovação das agências reguladoras norte-americanas para que o “Dig Rush” seja prescrito pelos médicos e que provedores de saúde pública forneçam tablets como ferramentas para o tratamento e controle do progresso. O preço do jogo ainda não foi indicado.

Os testes mostraram que o “Dig Rush” é 90% eficaz na melhoria da visão das pessoas que sofrem da condição, segundo o presidente da empresa, Robert Derricotte.

Os tratamentos atuais são relativamente ineficientes e envolvem um tampão que a pessoa usa no olho dominante, a fim de forçar o olho debilitado a trabalhar o cérebro. Mas isso deixa os pacientes sem percepção 3D, explica Derricotte.

“Os médicos têm prescrito tampões aos pacientes há 200 anos. Esta é uma maneira radicalmente nova de tratar a ambliopia”.

O chefe executivo da empresa, Joseph Koziak, ressaltou que o “Dig Rush” é o primeiro de uma série de tratamentos que usam tablets em substituição aos métodos médicos tradicionais. “O tablet é como a seringa do futuro, mas nessa usamos um equipamento visual para administrar o remédio”, compara.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave