Reunião sem Temer gerou mais desconforto

Mas a ausência de Temer na reunião com líderes aliados no Senado e da Câmara teria incomodado o vice-presidente

iG Minas Gerais |

Brasília. Em meio à crise política que assola o Congresso, a presidente Dilma Rousseff chamou o vice-presidente Michel Temer para uma conversa, ontem, em seu gabinete, no Planalto.  

Dilma queria ouvir de Temer como estava o PMDB depois do gesto inesperado do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). A conversa durou cerca de 45 minutos e os dois falaram sobre o cenário. Apesar dos problemas do PMDB com o governo, a sinalização é de que os dois continuam caminhando juntos e tentando construir o caminho para manter a governabilidade.

Mas a ausência de Temer na reunião com líderes aliados no Senado e da Câmara teria incomodado o vice-presidente. Aliados de Temer consideraram a postura de Dilma um “erro grosseiro de relação política”, num momento em que o governo está fragilizado e necessitando de apoio.

O líder do governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE), saiu do encontro relatando que essas reuniões serão mensais e que, a partir de agora, o governo ouvirá mais os aliados antes de enviar matérias ao Congresso. Segundo participantes do encontro, Dilma transpareceu “tranquilidade” e “humildade”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave