Falta de informação ainda é entrave

Depois o candidato preenche documentos e colhe uma amostra de sangue, que vai servir para mostrar as características genéticas da pessoa

iG Minas Gerais | Bárbara Ferreira |

Achar um doador de medula óssea é imprescindível para a recuperação do menino Bruno Fernandes Lima, 4. No entanto, segundo os parentes dele, o desconhecimento sobre a doença ainda impede as pessoas de se candidatarem para a ação. Cristiano Lima, pai do garoto, acredita que o processo de doação contaria com mais colaboradores se todos soubessem como é o procedimento.  

“A doação é algo muito simples, e pode ser a única esperança para alguém. Todo mundo pode ajudar, mas às vezes as pessoas não têm noção de como fazer isso. Para entrar no cadastro, é necessário apenas retirar 5 ml (de sangue). O material fica registrado para a vida inteira”, detalha Lima.

Etapas. Gerente de captação de doadores da Hemominas, Heloísa Gontijo esclarece que interessados em se cadastrar como doadores precisam receber informações sobre o processo antes do procedimento.

Depois o candidato preenche documentos e colhe uma amostra de sangue, que vai servir para mostrar as características genéticas da pessoa. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave