Projeto na Califórnia pede pena de morte para homossexuais

A Califórnia costuma fazer consultas por referendo durante as eleições

iG Minas Gerais |

Los Angeles, EUA. Um advogado da Califórnia, Estado tradicionalmente liberal dos Estados Unidos, apresentou uma proposta de referendo para proibir a homossexualidade, propondo a pena de morte como punição.

A proposta, que tem pouquíssimas probabilidades de avançar (precisaria de 360 mil assinaturas), foi apresentada pelo advogado Matthew McLaughlin, do escritório do procurador geral da Califórnia, na semana passada.

“O abominável crime contra a natureza conhecido como sodomia é um mal monstruoso que Deus todo poderoso, doador de liberdade, nos ordena reprimir sob pena de nossa destruição total, assim como destruiu Sodoma e Gomorra”, diz a absurda proposta, registrada e aberta a comentários na página da internet da Procuradoria Geral.

“Dado que é melhor que os delinquentes morram antes de que todos nós sejamos assassinados pela justa ira de Deus (...), o povo da Califórnia pede sabiamente, em temor a Deus, que qualquer pessoa que voluntariamente toque a outra pessoa do mesmo sexo para obter satisfação sexual deve morrer com um tiro na cabeça ou por qualquer outro método conveniente”, escreveu.

McLaughlin, que pagou uma taxa de US$ 200 para apresentar a proposta, não quis comentar a iniciativa.

A Califórnia costuma fazer consultas por referendo durante as eleições. Para isso, é preciso que as propostas passem pela coleta de um número mínimo de assinaturas.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave