Ministro defende política de incentivo

O titular das Relações Exteriores, Mauro Vieira, ressaltou que o Brasil está finalizando uma licitação para contratar uma consultoria para assessorar no andamento do painel no órgão

iG Minas Gerais |

Brasília. Pouco antes de se sentar à mesa com o diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), Roberto Azevêdo, a quem recebe para um almoço no Palácio do Itamaraty, o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic), Armando Monteiro Neto, defendeu o Inovar-Auto. “O regime (automotivo) é parte de uma política industrial construída no Brasil com resultados importantes”, afirmou.  

O programa de estímulo à indústria automotiva criado pelo governo Dilma Rousseff é contestado na OMC, onde a Comissão Europeia abriu um painel de arbitragem. “Nós estamos nos preparando para esse processo”, disse Monteiro Neto. O titular das Relações Exteriores, Mauro Vieira, ressaltou que o Brasil está finalizando uma licitação para contratar uma consultoria para assessorar no andamento do painel no órgão.

Segundo Azevêdo, a condução do painel contra o Brasil “está nas mãos das partes demandantes”. No pedido protocolado em outubro de 2014, os europeus acusaram o Brasil de cobrar impostos “discriminatórios” sobre veículos fabricados em outros mercados.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave