Doleiro afirma que integrantes do PP, PSDB e PSB receberam propina

Ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB), morto no ano passado, é um dos nomes citados por Alberto Youssef

iG Minas Gerais | Da Redação |

Cumprindo o acordo de delação premiada, em depoimento, o doleiro Alberto Youssef contou que propinas em contratos da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, resultaram em repasses a integrantes do PP, PSDB e PSB. Ele é um dos investigados na Operação Lava Jato, que apura esquemas de corrupção na Petrobras.

Parte dos subornos, segundo o doleiro, foram para o senador Ciro Nogueira (PP-PI), para o presidente do PP, para o deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE), para o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB), e para o ex-presidente do PSDB Sérgio Guerra, os dois últimos mortos no ano passado.

Ainda nesta terça-feira (3), a Procuradoria-Geral da República promete começar a entregar a lista dos políticos envolvidos no caso para o Supremo Tribunal Federal (STF).

Leia tudo sobre: Petrobraspropinadelação premiadadepoimentopartidos