Praia Clube e Minas entram em quadra nesta terça, valendo quarto lugar

Time minastenista pode ocupar, pela primeira vez, o G-4 da competição; equipe de Uberlândia precisa de bom resultado para manter o posto

iG Minas Gerais | THIAGO PRATA |

ESPORTES - BELO HORIZONTE MG - BRASIL - 13.1.2015 - SUPERLIGA FEMININA DE VOLEI - MINAS x PRAIA CLUBE na Arena Minas em Belo Horizonte MG.
Foto: Douglas Magno / O Tempo
douglas magno
ESPORTES - BELO HORIZONTE MG - BRASIL - 13.1.2015 - SUPERLIGA FEMININA DE VOLEI - MINAS x PRAIA CLUBE na Arena Minas em Belo Horizonte MG. Foto: Douglas Magno / O Tempo

A primeira missão dos dois times mineiros da Superliga feminina é a mesma: terminar a fase classificatória no G-4. E dentro de um cenário que coloca Dentil-Praia Clube e Camponesa-Minas como concorrentes diretos pela quarta posição, cada partida dos rivais até o fim desta etapa ganha contornos de decisão. A tendência é o nível de dramaticidade e adrenalina aumentar daqui para frente, a começar pelos duelos desta terça-feira, que podem até mesmo marcar uma reviravolta na tabela.

Pela primeira vez na competição, o Minas pode encerrar uma rodada à frente do Praia. Em quarto lugar, com 42 pontos, apenas dois pontos de vantagem sobre o time de Belo Horizonte, a equipe uberlandense terá uma pedreira pela frente, o vice-líder, Sesi-SP, no ginásio do Praia, às 19h. Uma vitória ou, na pior das hipóteses, uma derrota por 3 sets a 2, será necessária para manter o quarto posto, em caso de vitória do Camponesa-Minas sobre o vice-lanterna Uniara-Afav-SP, no Gigantão, em Araraquara, em jogo com início às 21h30.

“Esse jogo com o Sesi-SP é fundamental para conseguirmos a melhor posição possível na classificação geral. Não fizemos uma boa partida na última rodada, quando fomos superadas pelo Molico-Nestlé-SP (por 3 sets a 0), mas estamos confiantes. Esse grupo tem muito potencial e ainda pode evoluir bastante”, declarou a levantadora do Praia Clube, Karine.

Já o Minas entrará em quadra já sabendo o resultado do rival mineiro. Para obter um lugar no G-4 ao fim desta rodada, as minastenistas precisarão superar o Uniara por 3 a 0 ou 3 a 1, e torcer por um tropeço da equipe de Ricardo Picinin por um destes dois placares.

“(A quarta posição) está mais perto, porque estamos trabalhando bastante, sabemos das nossas responsabilidades. Temos que fazer nossa parte, queremos chegar em quarto lugar, e vamos brigar para isso”, ressaltou a atacante do Camponesa, Carla.

E, como a levantadora Naiane ressaltou, de nada adiantará um revés do Praia, se o Minas não fizer sua parte.“O principal é pensarmos no nosso trabalho, fazer nosso trabalho bem feito e conseguir os pontos que precisamos”, disse.

Leia tudo sobre: Praia ClubeCamponesa-Minas