Duplicação da BR-381 vai custar R$ 2 bi a mais

Valor da obra passou de R$ 2,5 bi para R$ 4,5 bi; obras da Rodovia da Morte também vão demorar mais do que o previsto

iG Minas Gerais | Nathália Lacerda |

As obras de duplicação da BR-381, mas conhecida como Rodovia da Morte, ficarão mais caras. De acordo com o engenheiro do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (Dnit), Ricardo Medeiros, o valor, inicialmente orçado em 2,5 bilhões, foi reajustado para 4,5 bilhões. Além disso, a conclusão total da reforma ficará pronta apenas em 2019, dois anos mais tarde do que o tempo previsto anteriormente.

A justificativa para o aumento é a criação da Variante Santa Bárbara, uma via de 40 km que será construída de Nova Era até São Gonçalo do Rio Abaixo. A obra vai custar, aproximadamente, 1,2 bilhão de reais. O restante do montante será aplicado na reforma dos lotes 8A e 8B, que não foram licitados até o momento.

A declaração foi dada hoje, em uma reunião entre o engenheiro do Dnit e membros da Comissão de Assuntos Municipais da Assembleia Legislativa de Minas Gerais.

Dentre todos os trechos da BR-381, os 303 KM que liga Belo Horizonte a Governador Valadares são considerados os mais perigosos de toda rodovia, com as piores condições de tráfego. O traçado sinuoso, aliado ao intenso volume de carros, contribui para altos índices de acidentes. 

Informações: Data de início: Novembro/2003 Data de conclusão: Dezembro/2019 Trecho: Divisa ES/MG - Divisa MG/SP Subtrecho: Entrocamento da BR116/MG (Governador Valadares) até entrocamento MG-020 (Av. Cristiano Machado, em Belo Horizonte) Segmento: KM 155,4 - KM 458,4 Extensão: 303 KM existentes da rodovia BR-381 + 40 KM da Variante Santa Bárbara que será construída.

Benefícios: - Redução de Mortes e Acidentes; - Redução dos custos operacionais dos veículos; - Redução do tempo de viagem dos passageiros; - Redução do tempo de entrega das cargas.