Secretário de SP diz que não há boas perspectivas de chuvas

O secretário voltou a afirmar que a situação é preocupante, mas ressaltou que a adoção de um rodízio de água na Grande São Paulo não está nos planos da administração estadual

iG Minas Gerais | Folhapress |

O secretário estadual de Recursos Hídricos de São Paulo, Benedito Braga, reconheceu nesta segunda-feira (2) que não há boas perspectivas de chuvas para este trimestre na Grande São Paulo.

Em reunião com prefeitos do Alto Tietê, em Mogi das Cruzes (SP), ele afirmou que os meses de março, abril e maio deverão ser relativamente secos e não devem reproduzir o volume de chuvas de fevereiro, quando a capacidade do sistema Cantareira subiu de 5% para 11,4%.

"O período de março, abril e maio será relativamente seco. Não há boas perspectivas climatológicas para esse trimestre. Essa generosidade de chuvas em fevereiro não deve se repetir", disse, segundo informou a TV Globo.

Nesta segunda-feira (2), o volume do sistema Cantareira, que abastece 6,2 milhões de pessoas na região metropolitana, voltou a crescer e opera com 11,7% de sua capacidade.

O secretário voltou a afirmar que a situação é preocupante, mas ressaltou que a adoção de um rodízio de água na Grande São Paulo não está nos planos da administração estadual.

Ele lembrou que, apesar do aumento da capacidade do sistema Cantareira em fevereiro, o maior reservatório da região metropolitana ainda não chegou no "térreo", ou seja, no nível acima do volume morto.

O encontro foi promovido pelo Condemat (Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê) e contou com as participações dos prefeitos de Mogi das Cruzes, Arujá, Biritiba Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Itaquaquecetuba, Poá, Salesópolis, Santa Isabel e Suzano

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave