Willian quer Cruzeiro forte em duelo contra os argentinos no Mineirão

Atacante frisa rivalidade que ditará o jogo contra o Huracán e garante que Raposa vai esbanjar vontade de vencer

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Willian convocou a China Azul para jogar junto com o time e ajudar a fazer a diferença no Mineirão
WASHINGTON ALVES/LIGHTPRESS
Willian convocou a China Azul para jogar junto com o time e ajudar a fazer a diferença no Mineirão

Nesta terça-feira, o Cruzeiro protagonizará mais um duelo entre brasileiros e argentinos, no Mineirão, pela 2ª rodada da Libertadores. O adversário Huracán pode não ter a mesma tradição que times como River Plate, Boca Juniors ou Estudiantes, rivais clássicos da Raposa, mas, ainda assim, o encontro promete pegar fogo, como avalia o atacante Willian.

O camisa 25 sabe que a partida terá a rivalidade como fator extra e pede que o Cruzeiro saiba se impor em casa e demonstre mais vontade de vencer, para sair de campo triunfante.

“A gente sabe da rivalidade, mas é uma competição que, se fosse um time do Uruguai, Chile ou Paraguai, sempre vai ter essa competitividade. A gente tem que estar muito forte para não sermos surpreendidos. Na vontade eles não podem ter mais que a gente e  na qualidade temos que prevalecer para que possamos fazer uma grande partida e conseguir a vitória”, avaliou.

Ciente das dificuldades que terá no encontro com os argentinos, sobretudo pela postura que times hermanos costumam adotar em jogos da Libertadores, Willian frisa a importância de a torcida celeste jogar junto com a equipe.

“É uma competição um pouco diferente do Mineiro e do Brasileiro. A gente espera que o torcedor tenha paciência, que possa nos apoiar, como sempre fez. Não vamos chegar no campo e ganhar fácil. Temos que estar focado e voltando para a partida, para fazer nosso melhor. Com o Mineirão lotado o Cruzeiro é muito forte”, ressaltou.

O duelo está marcado para esta terça-feira, 22h, e, o Cruzeiro quer aproveitar o mando de campo para vencer e alcançar a liderança do Grupo 3 da Libertadores. Para tanto, um empate no outro jogo da chave, entre Mineros-VEN e Universitario Sucre-BOL seria ideal.

Leia tudo sobre: cruzeiroraposawillianlibertadoresfutebol