Iraque faz operação para retirar cidade do controle do Estado Islâmico

Além de Tikrit, terra natal do ditador Saddam Hussein (1937-2006), a intenção é recuperar as regiões de Al Dur, Al Alam e Al Fatha, além da base militar Spiker

iG Minas Gerais | Folhapress |

O Exército do Iraque iniciou nesta segunda-feira (2) uma ofensiva com 25 mil soldados para retomar o controle da cidade de Tikrit, no norte da província de Saladino, dominada desde junho pela milícia radical Estado Islâmico.

A campanha foi ordenada na noite de domingo (1º) pelo primeiro-ministro Haider al-Abadi, depois de encontro com dirigentes provinciais e chefes de segurança da província na cidade de Samarra, dominada pelo governo.

Além de Tikrit, terra natal do ditador Saddam Hussein (1937-2006), a intenção é recuperar as regiões de Al Dur, Al Alam e Al Fatha, além da base militar Spiker, onde extremistas do Estado Islâmico mataram soldados iraquianos nos últimos meses.

Segundo militares, o avanço terrestre veio acompanhado por bombardeios contra posições da milícia, fazendo com que alguns militantes fugissem. O comando das tropas afirma ter dominado um bairro de Tiktrit e áreas de Samarra e Al Dur.

Saladino é uma das províncias onde a facção avançou mais rápido no Iraque devido ao apoio de milícias sunitas locais, leais a Saddam Hussein e contrárias ao governo de coalizão do país, com poder dividido entre xiitas, sunitas e curdos.

Durante seu pronunciamento, Haider al-Abadi fez um chamado aos grupos sunitas para que aderissem aos combates contra o Estado Islâmico. Essa aproximação pode ser dificultada devido à presença de milícias xiitas entre os combatentes da ofensiva.

Nesta segunda, um quartel de combatentes curdos em Mossul, no norte do Iraque, foi atingido por uma série de atentados com carros-bomba e militantes do Estado Islâmico, provocando a morte de dezenas de soldados.