Médico diz que é preciso rever hábitos

Figueiredo é bem crítico com relação às novas dietas lançadas no mercado. “Temos que tomar muito cuidado com isso

iG Minas Gerais | Raquel Sodré |

Mais do que a dieta em si, o que conta mesmo para o emagrecimento é força de vontade. “Se a pessoa tem determinação e disciplina, ela consegue perder peso com qualquer tipo de dieta. O problema maior é que todo mundo abandona e volta a acumular gordura”, analisa o cirurgião plástico Jorge Menezes.  

A primeira providência para mudar isso, segundo o médico ortoterapeuta Roberto Figueiredo, é mudar a “cabeça de gordo”. “Enquanto ela não colocar na cabeça que é magra, não vai emagrecer nunca. Precisamos investigar por que aquela pessoa é gorda – se usa a comida como válvula de escape, se come por ansiedade, se está deprimido – e resolver esse problema. Depois de colocar o organismo todo em harmonia, vamos tratar do emagrecimento”, afirma ele.

Figueiredo é bem crítico com relação às novas dietas lançadas no mercado. “Temos que tomar muito cuidado com isso. O brasileiro ‘adora’ pagar por novidades que depois descobrimos que não é bem assim”, alerta. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave