Todas as cores do red carpet

Numa temporada de muitos brancos e pouca ousadia, o PANDORA analisa os looks do Oscar

iG Minas Gerais | Lorena K. Martins |

Margot Robbie foi de pretinho básico com ares de camisola assinado por Saint Laurent
Frazer Harrison/AFP
Margot Robbie foi de pretinho básico com ares de camisola assinado por Saint Laurent

Red carpets e seus vestidos são o assunto da temporada: de Anitta e seu Versace para a Riachuelo – usado para ir ao casamento de Thiaguinho e Fernanda Souza – aos modelos caríssimos das celebridades do Oscar, só se fala nisso.

Aliás, o tapete vermelho que anda ditando mais tendência do que muita passarela pecou pela ausência de looks “matadores”. A premiação mais importante do cinema, que aconteceu no domingo passado (22), ficou mais “pé no chão” para inspirações de festa da vida real. Dentre muitos erros e alguns bons acertos, pode-se dizer que houve um aumento da cartela cores: nunca se viu tantos rosas – agora chamados de blush –, vermelhos e brancos – e quem achou que era só cor de noiva, hein? – em eventos do gênero. Vale destacar também a dobradinha de algumas celebridades de combinar a cor do sapato com a do vestido.

Segundo Mariana Rodrigues, professora de moda da UNA e colunista do Pandora, a edição 2015 do Oscar teve mesmo pouca ousadia. “Jennifer Lopez e Lady Gaga foram as mais ousadas que vi. As roupas mais bonitas e elegantes foram da Lupita Nyong’o e da Marion Cottilard. A última raramente erra, e a Lupita, pela segunda vez, acertou”, acredita.

Ainda, de acordo com ela, nenhum look desfilado causou tanto burburinho quanto o vestido cor-de-rosa de Rihanna, no Grammy. A peça, que saiu da passarela do estilista Giambattista Valli para o tapete da premiação musical, foi campeã de memes, que associavam a diva pop a um cupcake, tudo por conta do volume da peça. Modelo da vez

Se a cartela de cores ganhou novos tons, as modelagens também se repaginaram. O clássico tomara que caia, modelo preferido das celebridades e já saturado nas festas da vida real, cedeu a vez para o decote de um ombro só, de manga ou alça única, acrescido de detalhes, como bordado em pedraria. O nosso preferido, é claro, foi o rosinha com a flor gigante na lateral usado por Gwyneth Paltrow – nossa cover girl da edição. O modelo vale para alongar a silhueta e, de quebra, valoriza o colo.

Por falar em colo, o maxidecote continua a todo vapor – junto com as fendas – mostrando que é possível ser sexy, “pero no mucho”, com elegância. Alguns apareceram na cia de colares. Destaque para Scarlett Johansson e seu colar verde brilhante que praticamente fazia parte do vestido e não agradou aos comentaristas das redes sociais.

Mais truques para valorizar o corpo? Então aposte em um modelo sereia, não necessariamente com cauda. Só tenha cuidado se o quadril for largo demais, a não ser que você queira fazer isso propositalmente – Iggy Azalea que o diga.

Menos é mais

Na beleza, sem nenhuma novidade. Ser bela naturalmente virou o novo “tem-que-ter” da maquiagem. Quanto mais básico, melhor. A maior ousadia ficou por conta dos batons que coloriram as bocas de muitas celebs de vermelho. Já os cabelos seguiram a mesma tendência superbásica e pouco elaborada: muitos fios soltos e com mechas naturais. Já o rabo de cavalo, bem despojado, provou com gosto que pode – e deve– acompanhar looks glamourosos.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave