PSDB entra com mandado de segurança

Na peça jurídica, ele pede liminar para suspender a decisão relativa às passagens

iG Minas Gerais |

Brasília. O líder do PSDB na Câmara, Carlos Sampaio, protocolou, ontem, mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) em que pede para que seja suspensa a decisão da Mesa Diretora da Câmara que autorizou a emissão de passagens aéreas pagas com dinheiro público para os cônjuges de deputados.  

O tucano alega que a medida afronta o princípio da moralidade na administração pública. Ele argumenta ainda que essa modificação nas regras na emissão de passagens só poderia ter sido feita por meio de projeto de resolução votado em plenário.

Na peça jurídica, ele pede liminar para suspender a decisão relativa às passagens. No mérito, ele requer que o Supremo reconheça que essa alteração nas regras só pode ser feita por meio de projeto de resolução, que obrigatoriamente precisa ser votado no plenário da Câmara.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave