As referências que ecoam

Galeria Mama/Cadela abre na tarde de hoje exposição rara de pinturas e desenhos do artista mineiro Pedro Moraleida

iG Minas Gerais | Daniel Oliveira |

Miscelânea. Trabalho do artista mescla referências visuais a conteúdo textual, num resultado dinâmico que dialoga com públicos diversos
Pedro Moraleida
Miscelânea. Trabalho do artista mescla referências visuais a conteúdo textual, num resultado dinâmico que dialoga com públicos diversos

Para o professor Adriano Gomide, a arte do mineiro Pedro Moraleida mescla elementos da arte sacra, de revistas pornográficas, cultura pop, desenhos animados, modernismo, cubismo, da pintura bruta alemã e do neoexpressionismo. E é por isso que os mais diversos públicos com diferentes referências visuais encontram um eco no trabalho dele.

“Essa grande diversidade das obras oferece muitas portas de entrada para o trabalho dele. Você traz sua cultura visual e, quanto mais rico ele for, mais coisa você vai achar ali. É por isso que estamos entrando nesse universo dele há 15 anos”, analisa Gomide.

E a galeria Mama/Cadela proporciona uma oportunidade rara de ter essa experiência a partir de hoje, com a exposição “Pedro Moraleida: Pintura e Desenho”. Com curadoria de Gomide, amigo da família do artista que faleceu em 1999, com apenas 22 anos, a mostra conta com cerca de 20 pinturas e mais de 30 desenhos, alguns deles inéditos.

Apesar da breve carreira, Moraleida teve uma produção intensa, expondo seus trabalhos no “X - INTEGRARTE”, no Salão Anual dos Alunos da EBA/UFMG (1997) – Exposição Comemorativa dos 100 Anos da cidade de Belo Horizonte; e “As Lembranças São Outras Distâncias” (1998), no Centro Cultural da UFMG – 10 Anos, comemorativa dos 10 anos de funcionamento do centro. Participou ainda, a partir de 1999, do “Grande Círculo das Pequenas Coisas”, mostra itinerante do curador Marcio Sampaio. Sua exposição “Condoam-se F.D.P.”, em conjunto com Frederico Ernesto, foi considerada como um dos eventos culturais mais importantes da cidade em 1998.

Entre os desenhos expostos no Mama/Cadela, há uma série feita por Moraleida e numerada de 1 a 33 – só que o número 26 foi perdido. “Mantive o espaço dele, vazio, lá na parede. Foi uma decisão curatorial, de deixar um ‘buraco’, representando a ausência do próprio artista”, confessa o curador.

Já as pinturas incluem uma série de seis madonas, além de trabalhos que estão sendo exibidos na exposição “Imagine: Brazil”, que estreou em Oslo, passou por Lyon e chega em breve em São Paulo. Entre eles, o destaque é uma santíssima trindade que Moraleida pintou junto com o Mickey. “São essas junções que o Pedro fazia, que você acha que não vai dar certo, mas que criam um congestionamento que atiça a curiosidade de quem vê”, explica Gomide.

A abertura, hoje às 14h, vai contar ainda com um vídeo. Ele foi feito por Sávio Leite em uma exposição das obras de Moraleida no extinto Museu de Arte Popular, em 2004 – uma das raras ocasiões em que o trabalho do mineiro veio a público, já que ele não se encontra em museus ou galerias, mas sob os cuidados da família, que seleciona a dedo onde ele será exposto.

“Algumas peças têm um impacto muito forte quando são lançadas, mas depois você revisita e elas enfraquecem um pouco. Passados 15 anos, o trabalho do Pedro continua uma obra muito dinâmica, que não te deixa parado”, resume o curador.

Performance. Além da abertura da exposição, a tarde de hoje traz ainda terceira edição do “Performama”, a partir das 17h. O projeto é uma das ferramentas que a galeria usa para cumprir seu objetivo de estabelecer um diálogo com a produção cultural da cidade.

Com curadoria de Lígia Moraes, que pesquisa e desenvolve trabalhos em performance, e Marcelo Baiotto, esta edição vai contar com performances de Duna Dias, em “AN-GÚS-TIA”; Dayane Gomes, que apresenta “Mergulho”; Jade Inácia Martins, “EM-TRANÇAS”; e Lígia Moraes, com “Desertos Salinos”. Todas as artistas participantes fizeram parte da programação do Festival Nenhum dos Mundos, de performance urbana, organizado por Lígia Moraes em 2014.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave