Universo de crueldade dos serial killers é tema de livro de estudiosa mineira

Simone Silva estudou 468 casos ocorridos no mundo

iG Minas Gerais | fábio corrêa |

Os esforços em compreender o potencial destrutivo do ser humano levaram a mineira Simone Silva a iniciar, há seis anos, uma pesquisa que culmina no livro “Serial Killers – A Maldade Indômita”, prestes a ser lançado na capital mineira. A partir do estudo de 468 casos ocorridos em todo o mundo, que abarcam o perfil histórico e comportamental do serial killers, começando no primeiro documentado na história, em 1401, a especialista em psicologia forense e investigação criminal compilou diversas categorias dos assassinos.

Dos conhecidos pedófilos, estranguladores ou sádicos, as 600 páginas da obra também trazem descrições sobre o modus operandi de perfis menos conhecidos pelo público, como os barba-azuis (que matam as esposas logo após o casamento), os gerontófilos (especializados em assassinar idosos) e os vampiristas (que bebem os sangues das vítimas).

“Os seriais killers se portam como pessoas normais, se divertem, criam família e são muito inteligentes”, conta a autora. “Porém, eles possuem esse lado altamente destrutivo, que todos os seres humanos possuem, mas que esse tipo de assassino não consegue controlar”, explica, ressaltando que o objetivo da obra é levar o conhecimento de forma aprofundada e científica aos interessados no assunto. “No livro, tentamos entender, sem fantasia, o mundo fantasioso no qual os serial killers vivem”, sintetiza Simone.

Segundo ela, a análise presente no livro pode, além de suprir a curiosidade dos interessados no assunto, contribuir para futuras investigações policiais, já que a identificação de assassinos seriais não é algo simples. Por isso, a pesquisa segue – e poderá gerar um livro posterior ao atual.

Lançado de forma independente, “Maldade Indômita” pode ser adquirido por interessados por meio da pré-venda (ver quadro). O lançamento está previsto para o fim de março.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave